terça-feira, 11 de julho de 2017

Casal Pimentel com um pé fora do PSL

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e terno
Casal Pimentel pede agilidade na implantação da Companhia de Polícia e parceria para implantar câmeras de monitoramento em Araripina. Enquanto isso, o PSL, via Luciano Bivar, se abraça a Paulo Câmara. 

Duas respostas de uma pessoa muito próxima à Deputada Socorro Pimentel indicam que ela e o esposo Raimundo Pimentel estão de malas prontas para sair do PSL. Confrontando a fonte com a informação de que o 'dono' do PSL vai assumir o mandato de deputado federal com a ida de Kaio Maniçoba (PMDB) para a secretaria de Habitação de Pernambuco, não há dúvidas a esclarecer. As respostas foram lacônicas mas claras:
- Ele (Pimentel) já sabia;
- O casal não vai apoiar Paulo Câmara de modo algum;

Embora o casal Pimentel,  formado pela deputada Socorro Pimentel e pelo prefeito de Araripina Raimundo Pimentel, tenha cumprido agenda na Secretaria de Defesa Social, onde cobrou do assessor de Paulo Câmara urgência na implantação da Companhia Independente de Polícia de Araripina e implantação de um moderno sistema de Monitoramento por Câmeras, numa parceria governo do Estado e Prefeitura de municipal, nada disso é indicativo de que haverá alinhamento com o empresário Luciano Bivar, a quem foi dado apoio em Araripina em 2014. Bivar está para assumir uma vaga na câmara federal, ocupando a cadeira do peemedebista Kaio Maniçoba, que assumirá a secretaria de Habitação, esta já ocupada pelo peemedebista Bruno Lisboa. O empresário ficou na primeira suplência de Kaio, que se elegeu em chapinha. O ingresso do deputado de Floresta no PMDB ocorreu bem depois, em 2016, em grande evento que contou com a presença de Paulo Câmara e muitos deputados de outros estados. Já era um roteiro pré estabelecido, que inclusive poderia ter acontecido antes, em 2016 mesmo, com a ida frustrada de Kaio para a pasta de agricultura.
Ou seja: Dra. Socorro e Dr. Raimundo seguirão alinhados com o senador Armando Monteiro e com este esperarão um desfecho para o destino partidário.

O blog não conversou com nenhuma das partes e se baseia em fontes alternativas. A turma laranja ficou assustada com a hipótese de Dra. Socorro passar a dividir espaço no governo do estado, diminuindo a força de Roberta Arraes no palácio. Alguns respiraram aliviados após esta postagem. O fato de Socorro Pimentel ter sido dissidente dentro do partido na eleição passada, quando o PSL apoiou Paulo Câmara, não é indicativo de que esta conduta se repita em 2018. Na oportunidade passada, foi falta de tempo para sair do partido que a fez permanecer. Ainda não há legislação nova sobre tempo mínimo de filiação, mas pelas regras atuais a deputada tem até abril para decidir seu destino e este é o tempo que pode ficar esperando reviravoltas e alimentando o noticiário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário