quinta-feira, 25 de maio de 2017

Eles teimam em não deixar o País em paz


BRASÍLIA, DF, BRASIL, 16-05-2012, 12h00: Presidente do STF, ministro Ayres Britto, presidente da Camara, Marco Maia, presidente do Senado, e ex-presidente Jose Sarney, ex-presidente Lula, presidente Dilma Rousseff, vice-presidente Michel Temer, ex-presidente FHC, ministro do STJ, Gilson Dipp e o ex-presidente e senador Fernando Collor, o membroda Comissao Jose Carlos Dias falando participam no palácio do Planalto, da cerimonia de Instalacao da Comissao Nacional da Verdade. (Foto: Lula Marques/Folhapress, PODER)
Sarney, Lula, Dilma, Temer, Collor e FHC, sócios em tudo, ainda não entenderam que é hora de deixar o Brasil respirar. Continuam tramando para influenciar na escolha de um provável sucessor de Michel Temer. A culpa é também das militâncias, de um lado e de outro, que ainda colocam no centro dos debates esses estátuas, monumentos ao atraso, para andar. É hora de fazer um funeral político coletivo dessa turma de ex-presidentes vivos. O Brasil precisa cultivar uma roça de erva-cidreira com a finalidade de oferecer apenas um chá semanal aos cinco. Já é muito.
Não é verdade que o novo sempre vem. Essa velha guarda vem retardando o avanço do novo no Brasil a mais de meio século. Pior: ensinaram brasileiros de boa índole a mentir, roubar e dissimular. Agora, por último, estão ensinando a desafiar a polícia e a justiça. São um péssimo exemplo. É urgente que se recolham.

SIGA NO www.meuararipe.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário