segunda-feira, 15 de maio de 2017

Drácon, Licurgo e Sólon


Licurgo, o 'cara' das Leis Espartanas

Araripina já teve prefeitos/legisladores que, em rasa comparação, foram os nossos Drácon, Ligurco e Sólon.
Drácon, de leis duras, trouxe ordem e paz de volta à antiga Atenas. Licurgo fez o ordenamento jurídico de Esparta, através do qual as crianças eram educadas a partir dos sete anos de idade e ficavam na escola até os 18, sob rígido controle do que era ensinado,  e por mais quatro anos eram treinadas para lutar, resultando numa verdadeira maquina de disciplina e vitórias.
Sólon avacalhou Atenas, abolindo sem critérios a legislação dura mas que recolocou Atenas nos trilhos.
Na verdade, Araripina teve um único Drácon, mas dois ou três Licurgos - aquele que pôs as crianças a estudar e disciplinou no que podia o município.
Esquece que e se tivemos Sólon, um ou mais de um. O importante agora é saber se vamos ter uma mistura de Drácons e Licurgos de agora em diante. Estamos precisando muito de crianças na escola, com disciplina, regra, ensino, projetos de vida e de sociedade. Precisamos legislar com base nas nossas necessidades e potenciais. Só a Lei bem elaborada e debatida assegura a continuidade das políticas públicas, progresso galopante e paz duradoura.
O Brasil teve seu Sólon recentemente. Vejam como ficamos e o quanto é duro e penoso sair dos vícios, trocando-os por virtudes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário