quinta-feira, 18 de maio de 2017

Andréa acaba de ser presa. Aécio perdeu o mandato e deve ser preso também.

Resultado de imagem para ANDREA NEVES

A irmã e braço direito de Aécio, Andréa Neves, acaba de ser presa em Belo Horizonte. Ela governava enquanto ele viajava. Ela cuidava de tudo enquanto ele se divertia ou fazia conchavos com o PT e demais sócios da quadrilha geral do Brasil. Só em 2014, o JBS alega pagamento de 60 milhões de Reais em propina, o que já demonstra o tamanho do estrago em muitos partidos de todos os lados.
A neta de Tancredo caiu antes do neto mais famoso. Mas na ordem de operacionalidade, ela é a primeira mesmo. Ele era apenas o relações públicas da 'empresa política' que ela comandava com mão de ferro.
Tancredo não viveu para comandar o Brasil com a queda do regime militar. Se elegeu no voto indireto mas não chegou a assumir.  Ele foi o grande artífice oculto da derrota da emenda Dante de Oliveira, que previa eleições diretas. Tancredo não ganharia nas urnas e impediu Ulisses de disputar, barrando as eleições diretas. Aécio era seu ajudante de ordens do avô. Nasceu politicamente ao aparecer chorando ao lado do seu caixão e cresceu politicamente fazendo dobradinha espúria com o PT, entregando Brasília aos petistas em troca de Minas para seus tucanos e para si. Era conciliador em excesso para ser autêntico. Aprendeu muita coisa errada, pelo visto. Apodreceu antes de ficar maduro. Caiu antes mesmo de Lula. A diferença entre ele e o chefe geral da quadrilha em apuros é simples: Ele não tem militância para dizer o que não pensa nem defender o que não presta.
Foi tarde. O que acaba de acontecer é ainda desfecho do 'sepultamento pelo congresso nacional da emenda Dante de Oliveira, aquela que previa eleições diretas e que Tancredo, por trás das cortinas, trabalhou para derrotar, a fim de evitar que Ulisses Guimarães fosse às urnas e ele ficasse com o cargo de presidente no colégio eleitoral de congressistas que apoiavam a ditadura, misturado a comunistas e sabotadores de todas as matizes. Para que se tenha uma ideia, grande parte desses que hoje são presos, de alguma forma ajudaram a eleger Tancredo Neves como salvação do Brasil. Assim como o neto, o avô era conciliador em demasia. Basta lembrar que levou Sarney para ser seu vice, e presidente com sua 'morte'. Juntou quase todos os defensores e combatentes da ditadura e se elegeu sem um único voto popular. Seus netos aprenderam muito a conciliar interesses de todos os lados. Deu nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário