quarta-feira, 1 de maio de 2013

QUEM QUEBROU UMA LOJA DE 1,99 NO RIO GRANDE DO SUL SÓ PODERIA DAR NISSO.


 Até o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a Poliana da economia brasileira, descobriu que a situação está longe de ser cor de rosa: a receita do Governo caiu 0,5%, as despesas subiram 11,5%, os investimentos oficiais ficaram onde estão, pequeninos, o superávit primário, aquele dinheirinho que o Governo economiza para pagar os juros dos empréstimos que financiam sua gastança, caiu 41,5%.
Até Delfim Netto, que hoje consegue ser mais dilmista e lulista do que o companheiro Paulo Maluf, escreveu que a situação fiscal e o equilíbrio das contas externas 'apresentam alguns sinais nebulosos cuja evolução exige cuidado'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário