sexta-feira, 10 de maio de 2013

Não foi abandono. Estamos refletindo.

CERTAMENTE os leitores mais assíduos deste blog estão estranhando o sumiço. Vou tentar ser menos prolixo para simplificar na justificativa.
1) Não perdi o interesse, não sumi, não estou doente nem impedido de escrever - tenho saúde de sobra;
2) Tenho preferência especial pela 'linha editorial' que adoto e dela não abro mão;
3) Não tenho compromisso com anunciante quanto a quantidade de postagem e de visitas a este blog, o que deixa a 'central' de notícias do blog  livre para se manifestar, para escolher o tema, para definir a linha, para se omitir se assim desejar, bastando tão somente a mensuração das consequências práticas de cada postagem ou omissão de fato ou caso;
4) Vasculhei o que escrevi e só vi coerência da primeira postagem até agora, mas cheguei numa encruzilhada. Tive que parar para pensar, para refletir sobre minha coerência, minha obediência aos velhos paradigmas e dedicação a velhas e boas causas, e sobretudo parei para refletir sobre algo que se chama reciprocidade. Me surpreendi com a extensão da via de mão única que vem dando vida ao bom combate.
5) A causa política que sempre defendi neste blog e como cidadão diz respeito a busca incessante pela liberdade de expressão, pelo progresso da humanidade, pela melhoria de vida das pessoas em nossa volta - e de modo particular pelo combate ao PT e suas práticas danosas à democracia.
6) Este blog sempre foi de oposição nacionalmente e também no estado. Mas chegou um momento em que não acredito na oposição. Não nesta comandada por Aécio Neves. Do PSDB só acredito em José Serra, e este deixou de servir ao PSDB - Vai ver que ele é contra os velhos esquemas e conchavos e foi escanteado.   Portanto, fiquei sem discurso, sem causa e sem candidato desde que Serra saiu de cena.
7) Surgiu o fato novo chamado Eduardo Campos, o 'galeguinho' que durante anos eu combati aqui também. Mas confesso que este foi silenciando o blog aos poucos, pois diferente do PT, é mais antenado com as causas do povo e muito mais ágil e eficiente. Das causas nobres que eu levantei aqui, ele chegou com a solução total ou parcial de quase todas, não porque eu martelei, mas pelo fato de gostar de fazer mesmo. Até o meu líder partidário reconheceu a importância do projeto Eduardo Campos e hoje Jarbas Vasconcelos está alinhado com aquele que foi seu maior rival nas urnas.  Acontece que Eduardo Campos ainda é governo, é aliado do PT, é parte do processo em curso. Para que se tenha uma ideia, o Parque de Eventos de Araripina, onde funciona a secretaria de Desenvolvimento Rural, é hoje um 'mar' de 1.1000 cisternas que deveriam ter sido entregues desde dezembro para que os agricultores aproveitassem as águas de chuva que caíram. Pois bem: No pacto federativo de Dilma, o município virou 'vigia' de cisterna que o povo reclama pelo atraso na entrega. Lá em cima a culpada pelo desmando é Dilma, no meio  a culpada é a CODEVASF do seu novo apadrinhado Fernando Bezerra Coelho (ainda PSB) e na base está a comissão municipal que cuida do assunto.
Vejam como é difícil a minha situação. Sou do quadro efetivo desta secretaria de Desenvolvimento Rual, vejo diariamente as queixas dos agricultores, canso a vista de ver as cisternas secas e sinto que virei uma cobra de duas cabeças que não sabe para onde apontar enquanto editor deste blog. Em reunião hoje, abordei o tema e pedi que a população fosse bem informada para que não culpados não fossem 'condenados' pela opinião pública. O secretário Brenno Ramos, meu chefe imediato, respondeu que  a CODEVASF vai realizar uma licitação emergencial para retirar as cisternas de um canto e colocar noutro, acrescentando que ao município só cabe a guarda e fiscalização das cisternas, sendo vedado até transportar. Percebam que o governo federal mandou fazer cisterna apenas para fazer foto. Entregar, na hora que a chuva caiu, não era a prioridade. Mas eu só posso afirmar que Dilma é a culpada quando (e si) Fernando Bezerra  entrar no PT, como quer a mãe do PAC. Também não posso afirmar que aquele que manda no cofre está retardando a entrega das cisternas apenas para depois culpar Eduardo Campos e Fernando Bezerra caso ambos rompam a aliança com o PT. Isto é leviandade. Resumindo: O angu está cheio de caroço e a concha não está comigo.

8) Também preciso ter mais certeza de que acredito nas coisas novas tanto quanto acredito nas velhas. O tempo me ensinou, mais do que a bíblia que pouco leio ultimamente, que a gratidão é a maior virtude de um homem e que a ingratidão o seu maior defeito, com o agravante de que aquele que nasce 'doente' de ingratidão pode vir também acompanhado de quase todos os defeitos graves e insanáveis. Ando pensando muito sobre isto para não gastar tinta e papel em vão.  Mas este é um assunto que nada tem relação com os sete itens acima narrados. Cada coisa na sua esfera.

9) A minha maior dedicação a este blog, em grande parte, visa suprir lacunas no campo da comunicação social. Estas, de um jeito ou de outro, estão deixando de existir. Quando criei o primeiro site de notícia aqui, que ainda era do Jornal Voz do Sertão, não havia sequer o hábito de leitura. O fiz apenas para deixar escrito para que não se perdesse com o tempo os meus escritos e para que alguns leitores de outras terras parassem de me cobrar o envio por correio de exemplares do Jornal Voz do Sertão.
Hoje, felizmente, Araripina conta com tantos blogs quanto com bares, deixando para o passado aquela velha conversa mentirosa de que todo dia a cidade fechava uma escola e abria um bar. É prova, pois, de que a raiz da liberdade se aprofundou e que os frutos da coragem e ousadia estão sendo colhidos, com a ressalva de que nenhuma postagem, em nenhum dos co-irmãos,  sai como cheiro ou efeito de álcool, mas sim, impregnada de liberdade e diletantismo.
Estamos refletindo. Todos nós estamos refletindo. Muito importante o exercício da reflexão, sobretudo agora, quando o embate principal é entre um pastor linha dura (contra os gays) e os grupos de pressão por algo que no passado se apelidava de liberou geral. Na falta de cumprimento de promessas e de dados concretos para denunciar os estratosféricos desvios nas obras da Copa e Olimpíadas, entre outras, os bandidos de gravata encontraram um Feliciano para emparedar o movimento gay. O Brasil ficou mais hipócrita e conseguiu imbecilizar-se mais ainda. O resto tem ficado por conta de Glória Perez.
Sinceramente falando, estou com dificuldade de encontrar os temas adequados para transformar em postagens. Também estou sentindo falta de parceiros audaciosos para causas nobres, com o Canal do Sertão, por exemplo. Por cima ganhei alergia a pessoas que chegam com cara de 'lia' tentando plantar 'novidades' que não se materializam ou querendo arrancar cobra com a mão alheia. Acho que estou ficando velho. Vai ver que é isso.
Sem perder a ternura jamais, até já. O 'retiro' está acabando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário