quarta-feira, 1 de maio de 2013

BRASIL DO PT? O CABRESTO QUEBROU!

1º de Maio marcado por festas e protestos em SP
O feriado do Dia do Trabalhador foi marcado por eventos grandiosos e manifestações em vários pontos da capital paulista. O principal evento comandado por grupos sindicais acontece na praça Campo de Bagatelle, na zona norte da capital. A expectativa da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é de que até 300 mil pessoas passem pelo local até o fim das comemorações.

Na plateia, trabalhadores que ganharam um merecido dia de folga. No palco, cantores como a dupla João Neto e Federico e os músicos da banda Restart comandaram a festa que contou com a presença de diversos políticos, como o prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), o senador Aécio Neves (PSDB-SP) e o deputado federal e presidente da Força Sindical, Paulinho da Força (PDF-SP).

Manifestantes protestaram contra a presidente Dilma no centro de São Paulo Foto: Roberto Vazquez / Futura Press
Manifestantes protestaram contra a presidente Dilma no centro de São Paulo
Foto: Roberto Vazquez / Futura Press

Não muito longe dali, no Vale do Anhangabaú, na região central de São Paulo, foi realizado um ato ecumênico, com a presença de representantes de várias religiões. Além dos aguardados shows, manifestantes aproveitaram para protestar contra várias questões como, por exemplo, a permanência do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Até o início da tarde, segundo a Polícia Militar, nenhuma ocorrência grave havia sido registrada nas manifestações.

Ainda no centro da cidade, na praça da Sé, um grupo de manifestantes protestou contra a presidente Dilma Rousseff. Membros do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) pediam reajuste de salário para os servidores e reforma na Previdência. Mais cedo, na Catedral da Sé, foi realizada uma missa em homenagem a São José Operário, padroeiro dos trabalhadores.

Por causa dos diversos eventos espalhados pela cidade, a CET chegou a interditar ruas e avenidas. Segundo a companhia, os motoristas devem evitar as regiões com maior movimentação.(Do Portal Terra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário