quinta-feira, 23 de maio de 2013

Antes mandava o ouro; hoje manda ferro. Continua comprando o resto.

O Brasil registrou um déficit de US$ 8,3 bilhões nas contas externas em abril. É o pior desempenho para o mês dos últimos 66 anos, desde quando o Banco Central (BC) começou a registrar os dados. De acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira pela autoridade monetária, o rombo nas transações correntes — o resultado de todas as trocas de serviços e do comércio do país com o resto do mundo — cresceu 55% em relação ao mesmo mês do ano passado. O turista brasileiro contribuiu para esse rombo.

No mês passado, o brasileiro viajou mais e gastou mais. As despesas aumentaram 17% em relação ao mesmo mês de 2012. Só em abril, os turistas daqui desembolsaram US$ 2,1 bilhões: recorde para o mês desde 1947, quando o BC iniciou sua série histórica. O que os estrangeiros gastam no Brasil não compensa nem um quarto do que o brasileiro deixa lá fora.

— A massa de salário real cresce em torno de 6% por ano — afirmou o chefe do departamento econômico do Banco Central, Túlio Maciel, ao dizer que o aumento da renda é o principal motivo, já que o câmbio não anda tão favorável aos viajantes. — E boa parte dos destinos turísticos encontra-se em países em crise e surgem as oportunidades de viagens. (O Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário