domingo, 14 de abril de 2013

Jarbas no Sertão


Foto: reprodução

Após dois encontros no Sertão pernambucnao, nesta quinta (11) e sexta-feira (12), respectivamente em Salgueiro e Ouricuri, as lideranças do PMDB passam a militar por um melhor planejamento do poder público para melhorar a convivência com o fenômeno cíclico da seca. A importância de uma maior quantidade de investimento público também entrou na pauta da sigla, sem deixar passar as oportunidades de criticar Dilma e exaltar Eduardo Campos.

O deputado federal pernambucano e secretário-geral do PMDB no Estado, Raul Henry, afirmou que a realidade do semiárido nordestino só terá mudanças com o aumento de verba para obras estruturantes na região. Foi uma alfinetada no governo federal encabeçado por Dilma Rousseff (PT). Henry aproveitou o evento para, mais uma vez, lançar o nome do governador pernambucano Eduardo Campos (PSB) à Presidência da República. "O Brasil tem uma grande agenda pela frente e precisa ter alguém que assuma isso e leve o país adiante", afirmou, destacando a aliança firmada entre o PMDB Pernambuco com o PSB.

O senador e ex-governador Jarbas Vasconcelos falou da Adutora do Oeste, realizada quando durante sua gestão no governo. Ponderando que a seca é um fenômeno natural, Jarbas disse que "com vontade política, seus efeitos podem ser atenuados". E seguiu, emendando críticas ao governo Dilma. "Se tem dinheiro pra investir em estádios, para incentivar empresários a construir hotéis, tem que ter para combater a seca. Isso é decisão governamental", disse o aliado do governador Eduardo Campos.

Dorany sampaio, presidente estadual do partido, conclamou os presentes a se filiarem ao partido e convidarem novos filiados, de olho nas eleições de 2014. "Precisamos ter novos quadros para melhor representá-los no Legislativo", pediu.

Os encontros do PMDB no Sertão foram prestigiados por lideranças dos municípios de Salgueiro, Ouricuri, Petrolina, Verdejante, Cedro, Serrita e Bodocó.
(Do blog de Jamildo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário