quarta-feira, 10 de abril de 2013

Brasilis

Às vésperas da cadeia, lá vem José Dirceu dar entrevista exclusiva para a sua porta-voz mais aguerrida: Monica Bergamo, da Folha de São Paulo, aquela que só traz boas noticias para o chefe da quadrilha do Mensalão . Agora as palavras do Zé trazem um tom mais humano e sofrido. Acabou o macho alfa. Claro, é a hora de construir o mártir José Dirceu. Para que a sua inevitável prisão cause uma comoção na militância petista, gerando novas manifestações. Se existe gente tentando acabar com a Lei da Anistia, por que não haverá um movimento popular para pedir a anulação da pena de José Dirceu? Como ministro do STF, ao que tudo indica, ainda tem o dedo do Zé na sua indicação, quem duvida? O favorito de agora já declarou, inclusive, que o julgamento é nulo! Vamos assistir, de agora em diante, o "martírio" do José Dirceu. O período de vitimização já venceu. Depois virão as camisetas, as memórias do cárcere e outros lances de construção de imagem. Afinal de contas, há muito bandido por aí para botar uma camiseta que tenha escrito no peito: "José Dirceu me representa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário