segunda-feira, 1 de abril de 2013

Boa notícia: Velho Recife se renova com mais um projeto audacioso



João Braga, secretário de mobilidade e controle urbano do Recife, disse ao Blog de Jamildo, nos bastidores da rádio JC/CBN, que a Prefeitura da Cidade do Recife acaba de conceder a licença de demolição dos armazéns 16 e 17 do Porto do Recife. Eles vão dar lugar a construção de um centro do convenções, dentro do projeto Porto Novo, de recuperação de áreas portuárias para atividades empresariais e comerciais.

Na mesma área do bairro de São José, já foi demolido o antigo prédio da Conab, que vai virar um hotel.

“Temos projetos fortes para a cidade. Vamos resgatar várias áreas do bairro de São José, Santa Rita”, informou João Braga.
Pelo projeto Porto Novo, os armazéne 16 e 17 foram reservados para a implantação, manutenção e exploração comercial de Centro de Convenções e exposições integrado ao hotel, com capacidade mínima de 4.000 (quatro mil) pessoas, com espaços modulares para possibilitar o maior número de eventos possíveis e contendo número de vagas de garagem compatível. O projeto arquitetônico está sendo desenvolvido pelo arquiteto Jerônimo Pontual, o mesmo que desenvou o projeto Novo Recife, que prevê a remodelação do cais José Estelita.
A transformação de antigos armazéns de carga, hoje sem utilidade, em um grande polo de turismo, serviço e lazer que promete mudar completamente a paisagem do Bairro do Recife está sendo tocada por uma empresa ligada a Luciano Bivar. A licitação pública foi realizada em fevereiro de 2012, com direito de explocação por 25 anos.

Quem venceu a licitação para a exploração foi a empresa Gerencial Brasitec Serviços Técnicos. Trata-se de uma subsidiária da Companhia Excelsior de Seguros, que pertence ao grupo do empresário Luciano Bivar.

Oito armazéns (os de número 9, 12, 13, 14, 15, 16, 17 e 18) estão sendo reformados para abrigar restaurantes, bares, lojas de entretenimento e comerciais, escritórios, além de um hotel e um centro de convenções.

A empresa tem pressa na construção dos equipamentos para que tudo esteja pronto antes da realização da Copa do Mundo de 2014.

Serão investidos um total de R$ 151.060.507,00 no projeto, sendo R$ 50.437.311,00 relativos ao valor da remuneração pelo uso das áreas arrendadas, pagos ao Porto do Recife no prazo de 25 anos.
Veja a finalidade de outros armazéns

Armazém 9 - Implantação, manutenção e exploração comercial de escritórios para desempenho de atividades comercias compatíveis com o plano de desenvolvimentos urbano da cidade, com ar-condicionado central, automação, gerador, controle de acesso por cartão magnético, CFTV – circuito fechado de TV e vagas de garagem privativas para todas as unidades.

Armazéns 12, 13 e 14 - Implantação, manutenção e exploração comercial de restaurantes, bares, lojas de entretenimento e comerciais, locais para exposições e eventos fechados, contendo número de vagas de garagem compatível.

Armazém 15 - Implantação, manutenção e exploração comercial de hotel e ou apartamentos de longa estada, com no mínimo 200 (duzentas) unidades, observando o padrão igual ou superior a 3 (três) estrelas com restaurantes, lojas, bares, salas de reunião, piscina, academia de ginástica e contendo número de vagas de garagem compatível.

Armazém 18 - Área de expansão cujo uso será definido posteriormente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário