quarta-feira, 6 de março de 2013

#Partiu

Hugo Chaves já é com Deus. Foi levado por um câncer que seu vice atribui aos americanos, sabendo ele que a culpa é dos ditadores de Cuba, que entregaram o caso a médicos incompetentes. Com Deus, vírgula. O venezuelano adorava outras divindades, uma vez que gostava de eliminar adversários, e sabidamente quem elimina semelhantes não tem no coração o mesmo Deus que nós temos. O Deus dele é o mesmo Deus de Hittler, Stalin e Fidel Castro. O Nosso é o Pai de Jesus Cristo.

A OBRA DELE
Hugo Chaves copiou de forma bisonha a invenção de Fernando Henrique, o brasileiro que criou o Bolsa Família subtraído e depois ampliado pelo PT. FHC tirava de quem trabalha para doar a quem ele queria que estudasse. Chaves tirava do Petróleo e de investimentos para dar a quem lhe bate palmas.
Portanto, a invenção de Hugo Chaves, o ditador das Américas, foi um 'socialismo' dentro do capitalismo sustentado única e exclusivamente pelo petróleo. A Venezuela já está na UTI da economia. O Brasil está a caminho. Chaves partiu para outro plano por falta de saúde; o PT, que é organismo,  resiste  nas urnas usando métodos pouco convencionais. Os que trabalham duro (no mercado) brasileiro para sustentar o PT no poder são numericamente inferiores aos que sustentam a turma de Dirceu nas urnas. Talvez até sejam superiores em números, mas a Bolsa Banqueiro/Bolsa Mídia, que joga no ar milhões de informações falsas, provoca um sistema anestésico eficiente, que transforma até mesmo pessoas inteligentes e eficientes (que se dariam muito melhor num ambiente saudável de negócios) em defensores do Dirceu e turma.

Você deve está se perguntando: E o que tem a ver Brasil com Chaves e PT com Venezuela?
Estou mistuando o que já é misturado. Chaves usou e foi usado por aprendizes de ditadores da Améica do Sul. Mandou malas de dinheiro à Argntina e prendeu o 'rabo' de Cristina; veio ao Brasil prometer parceria na área de Petróleo (ver Refinaria de Pernambuco) apenas para respaldar um governo petista que estava mal das pernas e precisava de um caldilho com dinheiro para conferir verdade a uma mentira/promessa de sociedade que nunca aconteceu.

RESUMO
Chaves se sustentava num regime que tirava dinheiro do Petróleo e do bem-estar de cidadãos conscientes e produtivos para comprar a consciência de batedores de palma com índole e genética de índios, sempre dispostos a ficar numa sombra, mastigando folha de coca e outros alucinógenos naturais, bebendo água fresca e apenas esperando algum plebiscito para ir outra vez às ruas receber novas ordens, novos cachorros-quente com quentão, para em troca xingar os americanos e assim bajular o tirano que alimenta a preguiça de índios de roupa, mas sem reserva legal.
O Brasil precisa trocar o nome do progrma que a classe produtiva sustenta com pesados impostos. Já que pagamos, temos direito a escolher o nome. Minha sugestão é BOLSA ESCOLA.  Quero, com isto, livrar o Brasil de ser dominado por gente que explora brasileiros como Chaves explorava seus índios preguiçosos. Se obrigarmos nossos jovens que recebem a bolsa sentarem no banco da escola, no futuro eles se somarão à nós para sustentar a turma nova que vem precisando de ajuda. E assim segue. Se Nosso Deus quiser, faremos isto com um governante novo e arrojado que investe na produção, na ciência e tecnologia e na força do mercado, de preferência um Pernambucano arretado.

Quanto a Chaves, que partiu, peço ao Nosso bom Deus que substitua o dele e assuma o controle, lhe abrindo espaço, perdoando seus pecados e considerando apenas algo que ele tenha feito de bom.
Quanto a seu vice, que se perda pelo nome! Já que se chama Maduro, que fique logo podre e caia sem semente, bem tragado pelo regime criado pelo seu padrinho. A democracia agradece.

Como não sou falso, não posso dizer outra coisa, somente porque os índios preguiçosos venezuelanos choram a morte daquele que tirou da produção para  vitaminar a preguiça nas urnas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário