sábado, 30 de março de 2013

O MARKETING DO FUTURO PRESIDENTE: DESENHA, EDUARDO!


O PT informa que a estratégia mercadológica para a reeleição de Dilma será baseada no tripé da queda dos juros, desoneração da cesta básica e redução da conta de luz. É uma grande oportunidade para a oposição, pois o tripé é volátil e só será mantido à base de truques. Com a inflação subindo, o congelamento dos juros vai ter um preço. É preciso que O OPOSITOR que vai ganhar, no caso Eduardo Campos, saiba explicar isso. Que deposite, logo na segunda-feira, nas várias modalidades de aplicação financeira, um salário mínimo. De corpo presente. O próprio candidato. Já bem dirigido. No ano que vem, na campanha, volte lá e mostre quanto as várias aplicações renderam, retirando a inflação. Provavelmente, nada. Que o candidato explique, então, didaticamente, que se algum brasileiro está querendo viver de poupança na aposentadoria, não vai dar certo no governo do PT. Não existe mais remuneração para o pequeno capital no Brasil. Eduardo também pode, com este mesmo dinheiro, fazer uma compra de alimentos. Um ano depois, sacar o dinheiro e ir ao mesmo supermercado, comprar as mesmas coisas, as mesmas marcas. Isto é mostrar inflação. A conta de luz, da mesma forma, será maior daqui um ano do que hoje, sem dúvida alguma. É hora da oposição preparar este tipo de campanha, clara, transparente e didática para a próxima eleição. Mostrando um Brasil de Verdade, contrapondo aos slogans oficiais, cuidadosamente construídos, desde o início da gestão Dilma. É fácil. Basta ser candidato e querer vencer. Basta explicar bem, bem direitinho,  tendo em mente que o brasileiro que decide na urna estuda pouco, precisando para tanto que muita coisa seja bem desenhada.
Desenha, Eduardo!
Vai virar cópia. Pode copiar. É de graça e livre de imposto progressivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário