terça-feira, 5 de março de 2013

É uma miséria, mas estão querendo nos enganar outra vez.

Dilma Rousseff anda dizendo que acabou com a miséria absoluta. Afirma isso porque garantiu que 2.500.000 brasileiros receberão R$ 70 mensais, no mínimo. O acréscimo representará mais R$ 773 milhões em 2013. O programa Bolsa Família já consome cerca de R$ 20 bilhões por ano. Não é muito para um PIB de R$ 4,4 trilhões. Se considerarmos que os brasileiros pagaram R$ 1,55 trilhão de impostos em 2012, o bolsismo consome apenas 1,29% do bolo tributário. Uma vergonha!

É uma grande mentira afirmar que a miséria acabou. Ela está apenas mascarada pela Bolsa Família. E é uma safadeza falar no valor mínimo de R$ 70. O que este governo desavergonhado deveria informar aos incautos é que o valor máximo da Bolsa Família não ultrapassa R$ 306. Só aquelas raras famílias numerosas, com muitos filhos estudando, com muitas bocas para alimentar, recebem tal valor. Só estas poucas conseguem chegar aos R$ 306 mensais, que é menos da metade de um salário mínimo que cada cidadão brasileiro deveria receber, segundo a Constituição Federal.

Com o benefício máximo da Bolsa Família, de R$ 306, uma mãe cheia de filhos não consegue comprar uma cesta básica na cidade de São Paulo. O valor, em janeiro, alcançou R$ 318,40. A cesta básica em Florianópolis, Porto Alegre, Vitória e Brasília também ultrapassa o teto da Bolsa Família. E falam que acabaram com a miséria.

Em Aracaju, onde a cesta básica tem o preço mais baixo do Brasil (R$ 231,60), uma família que recebe o teto máximo da Bolsa Família tem que dedicar 76% do que recebe apenas para pagar este mínimo mensal de alimentos. Sobram cerca de R$ 80 para farmácia, roupa, aluguel, transporte e todas as outras necessidades básicas. Quanta fartura!

Mas há outra realidade atroz: a média nacional da Bolsa Família é de R$ 97. Para comprar uma cesta básica na mesma Aracaju, a família beneficiária precisa poupar três meses o valor integral recebido.

Para que se tenha noção do poder aquisitivo de R$ 70, este valor compra apenas 22% de uma cesta básica em São Paulo e somente 30% em Aracaju. E representa pouco mais do que 10% de um salário mínimo. Qualquer vendedor de bugiganas ganha isso pedindo no semáforo. É por isso que as ruas estão cheias deles. Para Dilma Rousseff e seu governo de mentiras, quem ganha R$ 70 mensais deixou de ser miserável. É muita ambição eleitoral e pouca consideração pelo ser humano.

A propósito, em janeiro, a cesta básica aumentou 17,85% em Salvador, segundo o Dieese. Os R$ 70 da Bolsa Família continuam os mesmos. Não é Dilma quem vai "acabar" com os miseráveis do Brasil. É a inflação que o PT está trazendo de volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário