terça-feira, 26 de março de 2013

De Eduardo para Dilma: "Tenho compromisso com o País, não com pessoas" - Ela


Foto: Clemílson Campos/JC Imagem
Na última segunda-feira (25), em visita ao município de Serra Talhada, Sertão pernambucano, a presidente Dilma Rousseff (PT) cobrou "compromisso de aliados". A declaração foi soou como uma alfinetada ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que ensaia se lançar numa candidatura à Presidência da República - o que inevitavelmente causaria uma fratura na base de sustentação da atual gestão. Eduardo não quis comentar as declarações após o evento.
Mas, nesta terça-feira (26), Eduardo afirmou à imprensa que "de forma nenhuma" as falas da petista foram direcionadas a ele ou ao seu partido. "Nem eu e nem a presidente Dilma somos dados a dizer as coisas pela metade", disse o socialista, referindo-se a cobranças pessoas como "velha política" e afirmando não ter compromissos políticos com pessoas, mas com projetos.

"Tem sido da tradição do PSB e da nossa formação política, que nós nos coloquemos sempre em torno de projetos, de valores, de ideias. Nosso compromisso é com o povo."

E seguiu. "Nosso compromisso é com um projeto de País. Compromissos pessoais são típicos das relações pessoais. Os compromissos políticos são compromissos coletivos."

"É da minha tradição política, é da escola que eu venho, do meu partido, [que o compromisso] com um projeto não se dá em torno de pessoas. Porque essa é velha política."

"Nós viemos de uma região, que é o Sertão, em que a política se fazia assim. As políticas se faziam em torno de pessoas, e não de uma disputa de ideias. Mas nós conseguimos vencer esse tipo de política, né?!"

"Afirmar pensamentos, projetos, acho que essa é a nova política que eu acho que deve ir vencendo - na medida que acumule forças - a velha visão política."

"Não acredito que tenha havido [isso] naquele encontro. Porque nem eu e nem a presidente Dilma somos dados a dizer as coisas pela metade. Tanto eu digo as coisas por inteiro, como ela diz as coisas por inteiro."

O governador também afirmou que alfinetadas do tipo não são da sua tradição política. "O que eu tinha pra falar, eu coloquei lá com toda clareza".

Nenhum comentário:

Postar um comentário