segunda-feira, 25 de março de 2013

Aliados. Mas só até 2014 começar.


Cássio Bruno, O Globo
A guerra declarada entre o PMDB do Rio e o senador e pré-candidato ao governo do estado em 2014 pelo PT, Lindbergh Farias, está longe do cessar-fogo. Depois de a revista “Época” ter publicado denúncia, a partir de informações do PMDB, sobre um suposto esquema de propina do petista quando ele era prefeito de Nova Iguaçu, Lindbergh contra-atacou.
Levantamento apresentado ontem pelo grupo político do senador, a pedido do próprio, mostra que R$ 887 milhões que teriam sido repassados pela União ainda não foram utilizados pelo governador Sérgio Cabral (PMDB) na reconstrução das cidades da Região Serrana castigadas pelas chuvas em 2011. A presidente Dilma Rousseff vai hoje a Petrópolis com Cabral e com o vice-governador Luiz Fernando Pezão, outro pré-candidato, e participará de uma missa pelos mortos nos deslizamentos da semana passada.

Foto: Pablo Jacob / O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário