quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Puro castigo

Quadrilha de estelionatários aplica golpe em parlamentares
O chefe da polícia do Senado Federal, Pedro Araújo Carvalho, confirmou na noite de ontem (6) a existência de uma quadrilha que roubou pelo menos R$ 20 mil de parlamentares. O grupo de estelionatários aplicou golpes em pelo menos dez senadores e alguns deputados nos últimos meses. A justificativa para a audácia do grupo, segundo o chefe da polícia, é a certeza da impunidade.

A quadrilha foi desbaratada depois que, em dezembro, a senadora Ana Amélia (PP-RS) reclamou da ação de bandidos que ligaram se passando pelo filho do senador Benedito de Lira (PP-AL). Nas ligações, repetindo o esquema dos falsos sequestros, o meliante se passava por um parlamentar ou filho de deputado ou senador, dizia que estava na sua cidade com problemas no cartão e não conseguia falar com o pai e, como nos mais manjados golpes, pedia que o parlamentar depositasse certa quantia em sua conta.

Acionada, a polícia do Senado nas últimas semanas fez diligências em Sergipe e Alagoas, onde o bando de estelionatários mantinha sua base. Segundo O Globo, quatro jovens foram detidos, mas liberados porque não houve flagrante. A partir do alerta, em dezembro, os senadores e deputados passaram a ser alertados por e-mail e telefonemas.

“O problema não é a audácia de dar golpe em deputado e senador. O problema é a certeza da impunidade. Estelionato não dá cadeia, ninguém vai preso. O estelionatário é bom de conversa, tem raciocínio rápido e muita gente caiu”, disse Pedro Carvalho, chefe da Policia do Senado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário