sábado, 9 de fevereiro de 2013

Mas é carnaval

Meu carnaval será em Araripina. Não sai, como optou a 'maioria'. Preferi ficar na lembrança e no batente. Cuidar da farmácia e de outras coisas me dará mais resultados este ano. Sorte aos que foram.
Se, por acaso, eu encontrar o grande carnavalesco Geraldo de Décio com seus carrões fantasiados pelas ruas, sem economizar maizena, talco nem sonoridade, é porque temos carnaval. Até agora não ouvi uma só bicicleta fazendo barulho. Também não vi as "Cabeças de Porco" passar antecedendo os "Fracassados da Rua do Padre". Uma única gota de água ou lama boa ainda não foi atirada via boma por menino traquino.  "Uma Semana Antes", pelo visto, antecipou e também finalizou a folia de Momo por aqui.
Tradição é tradição. Não há como sustentar que Araripina tinha tradição em carnaval num passado mais distante.  No máximo, tinha gente que gostava da festa e fazia por sua conta, junto a alguns amigos do peito ou da folia. Isso ainda temos. Quem pula, bebe. E ao contrtário também. Acho que vai sobrar hepocler este ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário