terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Pressão por festas

As bandas de forró do Nodeste já pensam numa estratégia de pressionar prefeitos. Querem contratos milionários, agora escassos em virtude da seca. Para fazer pressão, contam com alguns grupos de jovens nas redes sociais, que serão estimulados a constranger gestores.
Está claro que as bandas levarão vantagem nesse ponto. Agricultores sem água não usam a rede mundial de computadores nem se organizam virtualmente. Pelo visto, teremos duas correntes em ação: a dos donos de bandas usando a internet e a dos sindicatos ocupando as ruas. a primeira corrente pedindo festas na internet e a segunda pedindo água nas ruas. A quem os gestores darão prioridade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário