quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

'Paz e amor' de Lagoa do Barro não convence

O clima de 'paz e amor' entre as bancadas de situação e oposição na câmara de vereadores de Araripina leva o desatento a acreditar que Evilásio Matheus e Francisco Edvaldo são aliados e pedem votos juntos no distrito de Lagoa do Barro. Puro engano. É só o começo de uma nova jornada legislativa. Evilásio é experiente no ramo e sabe que endurecer sem motivos logo na primeira oportunidade que o microfone se abre corresponde a atirar no próprio pé ou na água. Assim, 'complacente' deverá se comportar até o final do ano, quando imagina que a 'gordura' de esperança depositada em Alexandre Arraes já tenha diminuído um pouco. O prazo corresponde exatamente ao período em que Raimundo Pimentel estará com o time em campo outra vez.

OU NÃO...
A fase paz e amor entre os líderes de oposição e situação poderá perdurar. Mas, neste caso, os dois estariam do mesmo lado, numa possível mas pouco provável aliança entre o prefeito Alexandre Arraes e o deputado Raimundo Pimentel. Quem olhar com atenção vai perceber que as 'águias' da política estão tentando provocar uma divisão na base de Alexandre, justamente para ver se começa a aparecer espaço para novas caras ou para as próprias caras do grupo, que de tão grande não pode ser contemplado na sua totalidade.
Gente mais afoita e que não consegue compreneder o jogo nem as dificuldades de governar em tempos de crise começa a se impacientar e até 'morrer' pela boca. Faz parte do velho jogo.
Evilásio Matheus tem alma oposicionista e não se imagina fazendo parte do atual governo. Se elegeu bem na oposição e tende a colher ainda mais frutos na velha trincheira. Quando atua nos bastidores, é por instinto natural.
De qualquer modo, é público e notório que alguma aliança entre Raimundo Pimentel e Alexandre Arraes implicaria em alianças de parte do grupo que venceu 2012 com parte que ficaria na oposição. Resta saber se alguém quer fazer essa troca tão cedo ouem algum momento. O RX do blog até enxerga nomes. Citá-los, contudo, corresponde a antecipar 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário