segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Apagão: Outra 'falha humana' ou o cachorro de Dilma urinou no poste?

A maior obra social de Dilma não poupa ninguém e nem avisa quando vai atacar. Mas o cérebro do povo brasileiro foi desligado pela equipe de propaganda oficial.

Mais uma vez Araripina e parte do Sertão ficou às escuras. Começou pela manhã logo cedo e só terminou à tarde. Problema nas fábicas, problema no comércio que (quase) só vende com o computador ligado, problema para receber com o cartão de crédito, e por aí vai.
Foi mais um presente de início de ano de Dona Dilma, a mulher que tomou para si o controle do setor elétrico no Brasil há quase uma década, enganando o ex-presidente Lula com uma apresentação rudimentar (copiada de alguém?) num computador pessoal. Lula a entregou o Ministério de Minas e Energias e depois a presidência. O nível das águas nos reservatórios está tão baixo quanto no final da era FHC, que pelo menos investiu em termelétricas e foi sincero ao propor o racionamento. Dilma deixa faltar sem avisar e pronto. Teve carta branca para investir quanto, onde e quando quisesse. Só pensou em Belo Monte e Jirau, que enche o bolso de empreiteiras e políticos e por cima irrita os ecoxiitas. Também pensou em usinas atômicas. Só não pensou em usar as fontes solar e eólica, que no Brasil abundam e no Nordeste principalmente.
A mãe do apagão, entretanto, nada em popularidade. O Brasil também está de cérebro desligado.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário