segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Eduardo Campos mais longe de Dilma

"Ajudar a ganhar 2013" é o compromisso de Eduardo Campos com Dilma. Sobre 2014 ele não quis falar. Aliás, não falou nada no encontro do PSB com os prefeitos eleitos para não antecipar o 'fim' do governo da petista e também para não prometer o que não vai dar.
Eduardo tem muita sorte. Exatamente na hora que precisa iniciar a pavimentação de sua candidatura a presidente, Dilma baixa aquele dedinho agressivo e opressivo, ao ter que enfrentar a realidade que tentava esconder: os escândalos do governo atual e também do anterior, o qual pilotou com mão de ferro.
Dilma já tem o seu Rosegate. Com raro cinismo, quer transferir para quem não mais governa e sobretudo para quem lhe deu luz política e o próprio mandato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário