terça-feira, 9 de outubro de 2012

O mapa político para 2014 no Araripe

Ainda não tive tempo nem cabeça para ver como ficou o mapa político com vistas a 2014 no Araripe. É certo que o deputado Raimundo Pimentel conseguiu, por enquanto, tirar de Lula Sampaio o controle do grupo de oposição em Araripina, restando a dúvida de quem de fato se posicionará como oposição ao prefeito Alexandre Arraes. Tudo indica que esta oposição será capitaneada pelo vereador Evilásio Matheus,        ficando algumas interrogações no ar: Evilásio se dirá ligado a quem? Liderado de quem? Fiel a Raimundo Pimentel ou a Lula Sampaio Ou líder por si só?
Isto leva a outra reflexão: Quantos prefeitos foram apoiados pelo deputado,  quantos foram eleitos e quantos estão comprometidos com o seu projeto político em 2014?
Um fato está evidente: Em Araripina, o PSB que manda é o de Alexandre Arraes, restando ao deputado um alinhamento político com o PT estadual, que comandará a oposição a Eduardo Campos, ou aceitar papel coadjuvante. Outra hipótese é Armando Monteiro perder para Tadeu Alencar ou Fernando Bezerra a indicação de candidato governista. Neste caso, Pimentel se aliaria a Armando, provavelmente.  Difícil será Raimundo Pimentel controlar-se ao longo deste ano que entra e manter-se aliado ao palácio.

NOMES DE SITUAÇÃO
Pelo lado da vitória, alguns nomes devem surgir em breve e outros já surgiram antes mesmo do resultado das urnas.O que surgiu foi o de Nunes Rafael. Os que devem surgir são os de Ricardo Arraes, Brenno Ramos e Roberta Bertini. Em disputa, dois cargos: um de deputado estadual e outro de federal. À espera de ocupação,  as bases de Bringel (estadual) e Ana Arraes (federal).
Bom começo para todos.

SINAIS
Enquanto a militância ligada a Dra. Socorro conhecia o sabor da derrota em Araripina, parte do comando político que assessora o deputado na capital contabilizava a vitória de alguns aliados no Araripe, Sertão Central e Sertão do São Francisco. Resta saber quantos, de quais partidos e de qual firmeza. Nestas cidades, o comando jurídico ficou a cargo do especialista em direito eleitoral Raphael Júnior, 'impedido' desde o início da campanha de atuar em Araripina em virtude dos vínculos de parentesco com o candidato a vice Valmir Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário