domingo, 23 de setembro de 2012

Nem precisava Serra dizer isso

O PSDB não tem nome para concorrer à presidência em 2014. O nome para oxigena apolítica está no PSB e se chama Eduardo Campos. Mas a doença do marqueteiro argentino que cuida de enterrar a figura de José Serra inventou de voltar ao tema, como mostra a Folha de São Paulo:
 
"José Serra usará seu programa de governo, a ser lançado na quinta-feira, para reiterar que, se eleito, não vai deixar a prefeitura, informaVera Magalhães, na Folha de S.Paulo. No prefácio do texto de 150 páginas e 20 capítulos temáticos, o tucano diz que trabalhará 'com entusiasmo e intensamente' do 'primeiro ao último dia' do seu mandato. A ênfase é na dobradinha com Geraldo Alckmin, em programas a serem executados em parceria entre a prefeitura e o governo paulista, sobretudo em saúde e transportes".

Nenhum comentário:

Postar um comentário