segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Café Maratá e Café Santa Clara fecharam as pequenas torrefações

O Café Araripe, fabricado em Araripina, é um exemplo clássico das marcas que não suportaram a força destruidora das grandes torrefações do Nordeste, especialmente Santa Clara e Maratá.
Estas empresas, inicialmente, chegaram aos pequenos centros praticando preços inferiores aos de mercado, com garrafas de brinde e moças dando cafezinho de graça.
Resultado: Em poucos meses, as pequenas torrefações fecharam as portas. Além de comprarem pequenas quantidades de grãos para torrar, tinham que enfrentar a barganha e todo tipo de pressão dos fornecedores, que faziam o jogo dos grandes torrefadores.

HÁ QUEM GOSTE DA DESGRAÇA ALHEIA
O que para muitos araripinenses de coração e de fibra representa uma frustração, uma perda, uma derrota, para alguns políticos isto representa alegria, motivo de vibração e até de exploração política.

POIS SAIBAM TODOS, que o mundo evolui e todos nós, de todos os ramos, temos que nos preparar para suportar a pressão dos grandes que vão chegar. A tática é sempre a mesma:  preço abaixo do custo até quebrar os pequenos e em seguida preço alto, sem concorrência, como acontece agora em muitas cidades.
Assim é no comércio, assim é na indústria, assim é no ramo de seguros, em tudo.
Com a transnordestina, muitas empresas chegarão e todos os setores precisarão de salvaguardas. Todos os setores, inclusive o gesseiro, precisam está preparados com Leis de Proteção para suportar a pressão de gigantes do mundo inteiro, das EX da vida, da Votorantins e de muitas que chegarão querendo atropelar a tudo e a todos, inclusive contando com o apoio de deputados e políticos lobistas que pegam dinheiro dos grandes para fazer suas campanhas e afrouxar as leis a fim de proporcionar massacres de marcas pequenas, mas  de muita história.
Contem comigo para criar leis,  salvaguardas e incentivos que permitam vida longa e lucro bom para quem está no mercado lutando contra tudo e contra todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário