sábado, 4 de agosto de 2012

Pesquisa e mensalão

Na hora do Mensalão, sai a pesquisa CNT dizendo que Lula tem 70% de intenção de votos, se fosse candidato à presidência, contra 59% de Dilma. Ambos se elegeriam em primeiro turno. Os números mostram que a oposição efetivamente acabou. A pesquisa é sób medida para o PT contrapor o Mensalão. O pior é que tem tudo para ser verdadeira.

Se as eleições presidenciais de 2014 fossem hoje, o ex-presidente Lula teria 69,8% das intenções de votos segundo pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta sexta-feira (3). Em segundo lugar na pesquisa aparece o senador Aécio Neves (PSDB-MG) com 11,9% das intenções de votos seguido do governado de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 3,2%. Num primeiro cenário apresentado pela pesquisa aos entrevistados apenas os nomes dos três foram postos como possíveis candidatos. Entre aqueles que não responderam ou que não votaria em nenhum dos três estão 15,2% dos entrevistados. 

Num segundo cenário em que o nome de Lula é trocado pela atual presidente Dilma, ela também vence os outros dois possíveis concorrentes. De acordo com a pesquisa, Dilma teria 59% dos votos contra 14,8% de Aécio e 6,5% de Eduardo Campos. Não souberam responder ou não votaria em nenhum dos três 19,7% dos entrevistados. Se a disputa fosse apenas entre Dilma e Aécio, os números também são favoráveis à petista. Ela teria 63,8% contra 21,5% do tucano. Não souberam responder ou votariam branco/nulo 14,6% dos entrevistados Quando trocado o nome de Dilma por de Lula, a vantagem sobre Aécio numa possível disputa pela presidência aumenta. O petista teria 73,4% contra 15,2% do tucano. Não souberam responder ou votariam branco/nulo 11,4% dos entrevistados. 

No cenário em que a disputa seria entre Dilma e Eduardo Campos a petista teria 69,1% das intenções de votos contra 12,4% de Campos. Não souberam responder ou votariam branco/nulo 18,6% dos entrevistados. Se a disputa fosse com Lula a distância entre Campos também aumento. O ex-presidente teria 76,1% e o governador de Pernambuco 8,7%. Não souberam responder ou votariam branco/nulo 15,2% dos entrevistados. A pesquisa CNT de Opinião foi feita entre 18 e 22 de julho. Foram entrevistadas 2.000 pessoas, segundo o levantamento. 

A aprovação do governo Dilma Rousseff é de 56,6%, de acordo com pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta sexta-feira (3). Dos entrevistados, apenas 7% classificaram o governo como ruim ou péssimo, e outros 35,5% acham regular. Na pesquisa feita em agosto do ano passado, o governo Dilma apresentava uma avaliação positiva de 49,2% e negativa de 9,3%. O período foi marcado pela "faxina" aplicada pela presidente que culminou na queda de seis ministros suspeitos de corrupção.

Quanto ao desempenho de Dilma, 75,7% dos entrevistados disseram que aprovam a atuação da presidente contra 17,3% que desaprovam. Em comparação com a pesquisa de agosto do ano passado Dilma teve um crescimento de 5,5% no índice de aprovação e uma queda de 3,8% na rejeição. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário