segunda-feira, 23 de julho de 2012

Procurando o lugar certo

 Às vésperas de ser julgado no Supremo Tribunal Federal pela acusação de chefiar o mensalão, o ex-ministro José Dirceu, planeja uma reaparição pública em debate sobre a luta armada contra a ditadura militar (1964-85). Ele avisou amigos que quer participar, no próximo sábado, de seminário sobre a história do Molipo (Movimento de Libertação Popular).
A organização foi criada pelos chamados 28 da Ilha, exilados que fizeram treinamento de guerrilha em Cuba e voltaram clandestinamente ao país para tentar retomar a militância contra o regime. O plano fracassou, e a maioria do grupo morreu nas mãos da repressão meses depois de pisar no Brasil. “O Molipo foi dizimado”, resume o pesquisador Ivan Seixas. Um dos três que ainda estão vivos é Dirceu, a quem Fidel Castro chama até hoje pelo codinome Daniel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário