terça-feira, 17 de julho de 2012

Na pressão

Após intensas negociações e promessas de liberação de recursos, o governo conseguiu mostrar força de sua base de apoio na Câmara e aprovou nesta segunda-feira (16) medida provisória que regulamenta parte da segunda fase do Plano Brasil Maior, que concede incentivo à indústria nacional. O texto segue para análise do Senado. Na votação, a oposição emplacou uma emenda que zera as alíquotas de PIS, Cofins e IPI dos produtos da cesta básica. O impacto da medida não foi calculado.
Para garantir a análise do texto, especialmente em uma segunda-feira que tradicionalmente não há votações, os líderes dispararam telefonemas cobrando a presença e fizeram promessas de que os acordos com a base para a liberação de emendas e restos a pagar serão cumpridos. Dos 513, 371 tinham registrado presença no plenário até o início da noite. O governo ainda abriu o cofre ampliando de R$2,5 milhões para R$3 milhões a cota de cada um dos 87 parlamentares oposicionistas na liberação de emendas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário