domingo, 22 de julho de 2012

Desespero crescente


CARLOS CHAGAS

Quando faltam dez dias para o início do julgamento dos mensaleiros, sente-se haver desaparecido qualquer sentido de unidade entre os 38 réus. Agora é cada um por si, importando-se todos em escapar do peso da lei, mesmo que às custas do vizinho do lado. A única exceção foi do ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, que em memorial endereçado ao Supremo Tribunal Federal assumiu a culpa de tudo, mesmo negando a existência do mensalão e alegando operação para pagamento de dívidas de campanha. Quanto aos demais, para livrar-se das penas, até gostariam que elas caíssem nos ombros dos outros. É desespero puro, que as intervenções de seus advogados logo demonstrarão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário