quinta-feira, 5 de julho de 2012

Déjà vu: O neto de Arraes deixou o neto de Tancredo para trás. Leia noticiário do Sul maravilha.

 Dispostos a alimentar a guerra PT versus PSB e abater o desafeto Aécio Neves (PSDB-MG), aliados de José Serra já acenam com a possibilidade de apoiar a candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), à Presidência em 2014, contra Dilma Rousseff (PT). O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) -- um dos articuladores da candidatura de Serra à Prefeitura de SP -- admite o apoio ao PSB sob o argumento de que, sozinha, a oposição não terá condições de enfrentar o PT. O elo entre serristas e Eduardo Campos é o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, cujo recém-criado PSD faz dobradinha com o PSB.
Atrás dessa justificativa esconde-se também o desejo de enterrar as pretensões eleitorais de Aécio. Em conversas com seus colaboradores, Serra debita a derrota de 2010 na conta do senador, que fragilizou sua campanha ao recusar a oferta de vice da chapa. Aliados de Serra sonham com a união de Campos, Kassab e Serra em 2014. Se fosse eleito, Serra embaralharia o jogo de Aécio no PSDB. Mas a operação dependeria da disposição de Campos de duelar contra Dilma. (Folha de S.Paulo)

E MAIS.....
Mentor de Serra admite apoiar Eduardo contra PT
O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) -- um dos articuladores da candidatura de Serra à Prefeitura de SP-- admite o apoio ao PSB de Eduardo Campos sob o argumento de que, sozinha, a oposição não terá condições de enfrentar o PT. O elo entre serristas e Eduardo Campos é o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, cujo recém-criado PSD faz dobradinha com o PSB. 'PSB e PSD, dois planetas viajando pelo espaço público em órbitas independentes do PT, que se arvora em centro do sistema polar: esse poderá ser um dos reflexos mais importantes das eleições municipais sobre o quadro nacional', diz Nunes Ferreira. Amigo e ex-vice de Serra, Alberto Goldman diz que, conforme o cenário político e econômico, Campos poderá concorrer. Hoje, diz ele, Campos tem mais visibilidade que Aécio. 'É o fato novo. O Aécio não é nenhum fato novo. É velho', disse o tucano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário