sábado, 14 de julho de 2012

Constrangimento negado

Candidato do PT em São Paulo, Fernando Haddad diz que denúncia do Ministério Público contra empreiteiras ligadas ao ex-prefeito Paulo Maluf (PP), que apoia sua candidatura, não interfere na aliança: "não vejo razão para estigmatizar um partido que está colaborando com o governo federal"
247
Sem constrangimento.
É como o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, reage ao fato de que o Ministério Público Federal abriu ação contra empreiteiras ligadas ao ex-prefeito Paulo Maluf (PP) e suspeitas de desviar dinheiro público para contas no exterior.
Segundo o ex-ministro da Educação, a denúncia do MP não apresentará dificuldades à aliança formalizada no mês passado com o PP de Maluf, e tocar na questão não passa de uma tentativa de estigmatizar um partido (o PP, no caso) e de contestar o que seria um movimento natural de manter os quadros de coalizão do plano nacional.
"Esse assunto sequer vem à tona. As pessoas compreendem isso, muito bem", considera Haddad. "O PP está na base do governo Lula desde 2004. Eu não vejo razão para estigmatizar um partido que está colaborando com o governo federal", argumentou após passeata pelas ruas de Campo Limpo, São Paulo.
Apesar de minimizar o caso, o candidato indicou ser a favor das investigações e aprovaria a devolução do dinheiro à Prefeitura. "Se ficarem comprovadas as suspeitas, (o dinheiro desviado para as contas de Maluf) é recurso de São Paulo, não tem o que discutir", disse.
Leia mais em Nem ação do MP rompe aliança Haddad-Maluf

Nenhum comentário:

Postar um comentário