terça-feira, 17 de julho de 2012

Campanha diferente

Esta eleição de 2012 é diferente de todas as outras que já vi e vivi em Araripina. Um candidato correndo solto, com volume e densidade, mas sem fazer o barulho dos velhos comícios; uma candidata correndo por fora, sem fazer barulho nem apresentar sinais para o grande público captar; e um terceiro candidato que ainda não fez o grande gesto da campanha.
Na verdade, todos esperando pelo guia eleitoral, a grande vitrine das eleições modernas.
Para ficar ainda mais estranha para mim esta campanha, um outro dado: Pela primeira vez, desde 1992, estou  fora de cordenação da majoritária e do guia eleitoral. Em 1992 comandei junto com Iveraldo Nascimento o guia eleitoral e toda propaganda da campanha vitoriosa de Dra. Dionéa Lacerda; em 1996 fiz quase só a propaganda eleitoral de José Ramos (uma campanha que já foi às ruas derrotada pela força do Palácio, mas que respirava pelos 'aparelhos' da propaganda e dos discursos); em 2000 comandei o guia eleitoral que moldou a imagem de homem do povo que levou Lula Sampaio a vencer mais tarde; em 2004 participei da cordenação e comandei o guia eleitoral da campanha vitoriosa de Valdeir Batista; e em 2008 comandei o guia eleitoral de Bringel,umacampanha que empolgou até quem estava em coma. Foram campanhas acirradas, com muita emoção nas ruas.
Em 2012, decidi realizar um sonho e estou pecorrendo o município atrás de um mandato de vereador, bem  longe de cordenações e da 'fábrica de propaganda'. Estou sendo útil de outra forma: tentando convencer no diálogo individual e nas reuniões. É outra forma eficaz de fazer opinião. Só não tem o efeito de canhão existente no guia eleitoral, que começa em agosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário