quinta-feira, 21 de junho de 2012

Presidente do Tribunal de Justiça coloca lenha na fogueira, culpando os vereadores indiretamente.

Leia a sutileza de afirmação do presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Jovaldo Nunes:
Retorno
De acordo com o presidente da Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), o desembargador Jovaldo Nunes, ninguém pode ficar afastado do cargo para o qual foi eleito, por mais de 180 dias, sem julgamento de mérito.
Segundo ele, continuar o afastamento de Sampaio significa malferir os princípios básicos da democaria, além de violar o princípio constitucional da separação de poderes, na medida em que o Poder Judiciário estaria se sobrepondo a vontade do legislador.
AGORA, O MEU ARARIPE
Legislador que afasta prefeito é o vereador. Isto não aconteceu e o presidente do TJ está se apegando a este ponto para justificar seu feito.
Não significa, contudo, que sua decisão prevaleça no Tribunal. Como 'canetou'  monocraticamente, qualquer desembargador plantonista poderá fazer o mesmo, afastando Lula novamente. É a lei.
O sentimento no TJ é o de que a justiça foi desmoralizada de Araripina até Brasília, onde a decisão do Juiz João Ricardo foi considerada perfeita.
Resta aguardar. Quem tiver juízo se mantém sereno e sem expor paixões. Até porque paixão que se expõe é a de casal. Aí sim, pode-se beijar até na boca no meio da rua que não é da conta de ninguém. Como dizem lá no facebook: rsrsrsrs....

Nenhum comentário:

Postar um comentário