sábado, 9 de junho de 2012

Outra faculdade de Medicina, além da Maurício de Nassau.

Após a aprovação e anúncio da criação do curso de Medicina da Faculdade Maurício de Nassau, outra boa notícia, que segue:
O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta terça-feira (5) que o câmpus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em Caruaru, no Agreste do Estado, terá um novo curso de medicina com 80 vagas. O governo federal informou que, em todo o País, instituições públicas federais e faculdades particulares vão oferecer 2.415 novas vagas para a formação de médicos.
De acordo com o MEC, a expansão já começa no segundo semestre deste ano e, até o final de 2013, todas as vagas já devem estar implantadas. O reitor da UFPE, Anísio Brasileiro, afirmou que a universidade trabalha com a previsão de inaugurar o curso no segundo semestre do ano que vem.
“Temos uma previsão otimista de fazer o vestibular este ano para iniciar as aulas no segundo semestre do próximo ano”, disse. Anísio explicou que já encaminhou ao MEC o projeto
pedagógico e o pedido de contratação de 72 professores – os 12 primeiros serão responsáveis por estruturar o curso. O gestor da UFPE também solicitou R$ 15 milhões para construir o novo prédio num terreno da universidade com 5,5 hectares, às margens da BR-104. Segundo ele, serão duas entradas anuais de 40 vagas cada.
O ministério informou que serão abertas 1.615 novas vagas de medicina no Brasil todo, com enfoque no Norte e Nordeste. Em apresentação nesta terça à tarde em Brasília, o ministro Aloizio Mercadante declarou que o esforço precisa ser complementado com ações que mantenham os médicos na região onde se formarem. “Há uma dispersão muito grande quando analisamos médicos e vagas. Não basta apenas uma política de desconcentração, mas para fixação”, frisou, conforme o MEC.
Das 1.260 vagas em novos cursos, 640 serão no Nordeste, entre as quais as 80 de Caruaru. Além disso, haverá uma expansão de 355 vagas em cursos já existentes, sendo 135 em universidades nordestinas. No intuito de possibilitar a expansão das vagas, o MEC informou que serão contratados 1.618 professores e 868 técnicos administrativos.
O MEC também abrirá 800 novas vagas em cursos de saúde em nove instituições particulares. Pernambuco receberá 120 delas em vários cursos no Centro Universitário Maurício de Nassau, a partir do segundo semestre.
O Conselho Federal de Medicina (CFM) condenou a decisão do MEC de criar novas vagas para medicina.  “Não há dúvida que número importante de escolas médicas em atividade está sem condições de funcionamento. Assim, a abertura de novas escolas ou o aumento no número de vagas nas existentes é uma atitude desprovida de conteúdo prático e de bom senso”, diz a entidade em nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário