sábado, 16 de junho de 2012

O futuro de Raimundo Pimentel é ele quem traça


Sempre foi assim. O deputado Raimundo Pimentel sempre decidiu seus passos deixando algumas lideranças locais sem entender o que estava sendo feito. Ele sempre conseguiu o que quis na política. Isto é um fato. Mas também é um fato que Pimentel nunca contrariou um governador como faz agora, ao peitar seu candidato em Araripina, sendo o presidente do partido que governa nas duas esferas - a estadual e a municipal, o PSB. Ele era presidente da Comissão Provisória. Não é mais desde ontem.
Por este motivo, é provável que o deputado tenha que gastar mais neurônios para projetar seu futuro. Terá, de cara, que enfrentar uma pedreira, que é a eleição municipal, para a qual lançou a esposa Socorro Pimentel na disputa, acreditando no apoio de lideranças expressivas do município, dos quais deverá ouvir em breve que houve equívoco de interpretação. O Meu Araripe narrou aqui esse desfecho e ainda vai recuperara postagem na hora certa. Pimentel também reatou(?) com o vereador Evilásio Matheus, com quem, acreditam muitos, nunca rompeu de fato. Evilásio precisa de um palanque mínimo para buscar sua reeleição e está encontrando, sem necessariamente ter que se abraçar com antigos adversários.
Está mais ou menos desenhado o grupo de Raimundo Pimentel. Ele poderá ampliá-lo. Mas também poderá ver sair mais gente de perto do palanque que tenta montar. Por enquanto, seu maior desafio é convencer a maioria dos candidatos do PSL, o partido de sua esposa, a subir no palanque majoritário e até mesmo se lançar na disputa. Duas linguas estão sendo faladas no momento. Mas a palavra Pimentel está sempre no noticiário, algo útil a qualquer político, embora não possa ser acusado de buscar a vitrine.
Espalha-se que foi o deputado Raimundo Pimentel quem tentou encontrar uma vaga de vice na chapa de Alexandre Arraes para Leonardo Farias. Só ele, tendo interesse, pode negar a tentativa e o indício de rendição, indicando o mentor da 'apelação' de plantar discórdia no palanque governista, o que todos ficaram sabendo e por isso dando risadas. É quase certo, ou certo mesmo, que o deputado não tentou convencer nenhuma outra liderança a ser vice de uma chapa pela qual não responde, até porque, a seu favor, pesa o fato de ter gastado tempo e inteligência pregando a candidatura de sua esposa nos quatro cantos da cidade.
Resumo: Muitas lideranças que queriam isolar Raimundo Pimentel, tirando-o de vez do seio dos grupos de força em Araripina estão logrando êxito agora. Em se tratando de musculatura de grupo, a permanecer o atual quadro de forças, o deputado volta a compor um grupo do tamanho daquele que montou para iniciar sua carreira em Araripina. Resta saber como ficará na região depois que Eduardo Campos acionar sua tropa, caso se consolide o quadro de acirramento em Araripina.
Das duas uma, ou as duas: Raimundo Pimentel é muito corajoso; ou acreditou no canto da sereia de algumas lideranças locais, desprezando outras que são confiáveis e lhe estenderam a mão.
Do dia 3 não passa. A conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário