terça-feira, 26 de junho de 2012

Mensalão: Parece que agora vai

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski acaba de liberar o voto revisor da ação penal contra 38 acusados no processo do mensalão petista. Com isso o julgamento dos réus pode começar no dia 1º de agosto, como queria o presidente do STF, ministro Carlos Ayres Britto. Para isso, Ayres Britto terá que publicar ainda nesta terça-feira, 26, o voto revisor, em edição extraordinária no Diário Oficial de Justiça.

Em rápida conversa com jornalistas Lewandowski disse que vai posteriormente apresentar o voto detalhado com ponto a ponto sobre o relatório final do ministro Joaquim Barbosa. “Fiz das tripas coração para respeitar o que foi estabelecido pelos ministros da Casa. Foi o voto revisor mais curto da história do STF, mas sem prejuízo da qualidade. Estamos prontos para o julgamento”, afirmou que estava sendo pressionado para entregar o voto revisor.

A pressão pela entrega de seu relatório gerou um desconforto e abriu uma crise entre os ministros do STF.  Depois de tentar alertar o relator sobre a consequência do atraso na entrega do relatório, o presidente do STF Carlos Ayres Britto enviou a Lewandowski um ofício para cobrar a entrega do processo.  Lewandowski então argumentou que tinha até o final da semana para a entrega e chegou a divulgar uma nota classificando como “inusitada” a cobrança. Além disso, afirmou nunca ter atrasado nem adiantado julgamentos para não “instaurar odioso procedimento de exceção”. “Conforme é de conhecimento público, tenho envidado todos os esforços possíveis para não atrasar um só dia o julgamento”.

Na manhã desta terça, o assunto era um dos mais comentados no Twitter, chegando a virar um Trending Topic no Brasil com a hashtag #EntregaLewandowski. A campanha era para que Lewandowski entregasse o relatório do mensalão a tempo de o julgamento acontecer em 1º de agosto. (Estadão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário