terça-feira, 19 de junho de 2012

Empacou: Ricos não dão dinheiro, emergentes não querem pagar o preço, pobres não querem metas e documento da Rio+20 empaca.

Foi adiada para às 7 horas desta terça-feira, 19, a entrega do documento da Rio+20. Às 2h20 desta madrugada, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, informou aos delegados dos países que o novo rascunho, após a entrega, passará por avaliação em plenária às 10h30. A União Europeia é a delegação mais descontente com o desenrolar das negociações. As informações são da Rádio CBN.

A pressão do Brasil para tentar fechar o documento da Rio+20 antes da reunião de chefes de Estado, que começa amanhã, causou uma enorme insatisfação entre países da União Europeia. Após intensas negociações e a convocação, já no início desta madrugada, de uma plenária que supostamente votaria o texto final da conferência, o mais alto comissário europeu sobre os temas em discussão se mostrou atordoado com o ritmo do processo comandado pelo Brasil.

À imprensa que aguardava na frente do auditório, ele disse que sequer sabia para que tinha sido convocada a plenária. "Não queremos colocar prazo final nas negociações. Vamos discutir o quanto for necessário para ter um texto melhor. Nossa prioridade não é tempo, é conteúdo", disse Janez Potocnik, comissário europeu para o meio ambiente.

A proposta alternativa seria manter o texto em aberto para ser debatido na cúpula de alto nível, com o envolvimento de ministros e chefes Estado. Mais cedo, uma representante da delegação havia explicado o tamanho do problema. "Estamos bastante frustrados com a falta de ambição e de progresso no documento. Mas não desistimos, vamos continuar forçando para ter algo mais concreto", disse ao Estado. "Ouvimos outros grupos, entre eles a sociedade civil, e a impressão que temos é que há um grande distanciamento entre o que o mundo quer e o que o documento está mostrando."  Leia mais aqui, no Estadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário