quinta-feira, 14 de junho de 2012

Desencontro 'agendado'

Por recomendação médica, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não participará amanhã do ato em que o PSB vai formalizar seu apoio ao candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. Lula, que se internou ontem no Hospital Sírio-Libanês para a retirada de um cateter por onde era ministrada a medicação durante o tratamento a que se submeteu para combater um câncer de laringe, não poderá falar por pelo menos quatro dias, de acordo com ordens médicas.

Com isso, não poderá participar do evento que marcará o primeiro apoio político ao candidato definido por ele para tentar derrotar o PSDB em São Paulo. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, deverá comunicar formalmente a decisão de seu partido de integrar a chapa de Haddad. A depender de uma conversa no jantar de hoje, pode ser anunciado também o nome da deputada federal Luiza Erundina como vice na chapa.

O PC do B, segundo partido que negocia o ingresso na coalizão em torno do petista, comunicou ao PT que apoia a indicação de Erundina, segundo relatos da cúpula da campanha. O partido pode formalizar o apoio já na semana que vem, possivelmente na sexta-feira, dia 22.

Nenhum comentário:

Postar um comentário