segunda-feira, 7 de maio de 2012

Verdade vencendo fofoca: 46 anos de coerência.



Um blog da cidade, especializado em fofocas, estampou foto obtida no palanque armado para o dia do trabalhador, publicada antes aqui, e agora republicada. O editor do Meu Araripe já tem a lista completa dos autores daquele ‘noticioso’. Mas não é este o caso. Enquanto defensor da liberdade de expressão, não entrarei nesse mérito.
O objetivo aqui é apenas mostrar a coerência política de uma das pessoas atacadas pelo referido ‘noticioso’, segundo o qual há incoerência na possível escolha de palanque este ano e em anos passados. Nem é o caso de perguntar qual o palanque dos homens e qual o palanque dos investigados por crimes diversos. É o caso, apenas, de mostrar que um dos atacados tem honra, tem família, tem negócios limpos, tem passado e tem futuro. E acima de tudo tem coerência. Os outros atacados também têm tudo isso,  têm meios para se defender e o farão, inclusive usando este instrumento, caso queiram, como fez o presidente do PMDB.
Peguem o exemplo de Ronaldo Lacerda, um dos atingidos pela fúria do blog de fofocas. A informação de lá é que há incoerência, interesses alheios ao bem comum. Ronaldo declarava apoio a Valmir Filho para prefeito. Este desistiu e passou a apoiar Alexandre Arraes. Ao longo de sua vida, Ronaldo sempre seguiu a orientação política de Valmir Lacerda e José Ramos, estando sempre participando das campanhas em que estes foram candidatos ou se envolveram diretamente, seja para prefeito, para deputado, senador e presidente. Foi assim sempre. Apenas quando José Ramos fez preferência por Lula e Valmir foi vice de Valdeir, houve um breve período de distanciamento do ex-governador.
Veja abaixo a sequência de eleições para prefeito e governador nas quais Ronaldlo Lacerda se envolveu.
1988 – Valdemir Batista (Dr. Mimi), candidato apoiado por Valmir Lacerda e José  Ramos
1990 – Joaquim Francisco governador, candidato apoiado por Valmir Lacerda e José Ramos
1992 – Dra. Dionéa, candidata apoiada por Valmir Lacerda e José Ramos
1994 – Gustavo Krause governador, candidato apoiado por Valmir Lacerda e José Ramos
1996 – José Ramos prefeito, apoiado por Valmir Lacerda
1998 – Jarbas Vasconcelos governador, candidato apoiado por Valmir Lacerda e José Ramos
2000 – Lula Sampaio, candidato apoiado (às pressas) por José Ramos, Valmir Lacerda, Raimundo Pimentel e Jarbas Vasconcelos
2002 – Jarbas Vasconcelos governador, candidato apoiado por Valmir Lacerda e José Ramos
2004 – Valdeir Batista, candidato apoiado por Valmir Lacerda, ele próprio vice na chapa;
2006 – Mendonça Filho governador, candidato jarbista e apoiado por José Ramos
2008 – Bringel, candidato apoiado por Valmir Lacerda e José Ramos
2010 – Jarbas governador, candidato apoiado por Valmir Lacerda e José Ramos.
Percebam que coerência e lealdade são marcas fortes e traços da personalidade de Ronaldo Lacerda. Bem diferente de outros, avessos ao trabalho, que dependem de prefeitura para tudo, inclusive para fazer fofoca.
Ronaldo Lacerda enviou ainda a este blog a seguinte informação: Embora convidado, preferiu não fazer parte da equipe de auxiliares diretos do prefeito Alexandre Arraes, mesmo sendo engenheiro do quadro de efetivos de prefeitura; embora seja direito seu como comerciante, preferiu não participar de licitações para fornecer remédio à prefeitura; embora seja comum a quem participa de grupos que governam, não pediu emprego para ninguém, nem mesmo para sua esposa ou irmão, como fazem alguns críticos. Contudo, adverte: Uma vez sendo aliado agora e vencendo a campanha, se sentirá bastante à vontade para cobrar espaço no poder para aqueles que forem qualificados e/ou adequados para executar trabalhos voltados ao bem comum a partir de 2013, mas sempre evitando o famigerado nepotismo, coisa que alguns condenam apenas da boca para fora. É certo e sabido que se governa com os vencedores, técnicos qualificadose aliados, pois aos políticos perdedores caberá sempre o louvável e salutar papel de oposição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário