segunda-feira, 14 de maio de 2012

A cria de Lula quer ser a mãe do Brasil para colocar 'pai' político no esquecimento.

Desta vez, como na campanha, Dilma não prometeu 6.427 creches. Fez mais fácil. Botou mais R$ 70 nas mãos de mães que tenham filho de 0 a 6 anos e estejam na Bolsa Família.

Em seu primeiro pronunciamento no Dia das Mães, a presidente Dilma Rousseff anunciou ontem um pacote de medidas para beneficiar mulheres e crianças, focado nas regiões Norte e Nordeste. Chamado de Brasil Carinhoso, ele prevê mudanças no Bolsa Família, construção de creches e ampliação de programas de saúde para crianças de 0 a 6 anos -as regras serão detalhadas hoje em cerimônia no Planalto. A intenção do novo plano, dividido em três eixos, é tirar da miséria absoluta as famílias com crianças nessa faixa etária, disse a presidente.

Entre as medidas anunciadas está a garantia de uma renda mínima de R$ 70 a cada membro das famílias extremamente pobres com pelo menos um filho de até seis anos. "É uma ampliação e um reforço muito importante ao Bolsa Família", disse Dilma. O programa também pretende ampliar o controle de doenças como anemia e deficiência de vitamina A entre as crianças e distribuir remédios contra asma em unidades de farmácia popular.

A presidente quer construir creches. A promessa de campanha é inaugurar 6.427 unidades até 2014, mas até hoje só 411 foram feitas, diz o Ministério da Educação. Dilma ressaltou que o programa terá como enforque os Estados com maior número de famílias miseráveis. "Muito ainda precisa ser feito, e a situação se agrava em períodos de seca, como ocorre neste momento no Nordeste. (...) Mesmo sendo um programa nacional, [ele] vai olhar com a máxima atenção para as crianças dessas duas regiões mais pobres do país, para o Norte e para o Nordeste", disse Dilma (Folha de São Paulo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário