quarta-feira, 2 de maio de 2012

CPI pede quebra de todos os sigilos de Carlinhos Cachoeira

Bicheiro vai depor dia 15. Delegados das operações Monte Carlo e Vegas serão os primeiros ouvidos

A CPI do Cachoeira aprovou, nesta quarta-feira, o plano de trabalho que prevê a convocação do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, para depor no dia 15 de maio.
Além disso, os parlamentares da comissão pediram a quebra de sigilos bancário, fiscal e telefônico do contraventor. Ainda não foram aprovadas as divulgações de dados das contas das empresas do contraventor, que estão registradas no nome de outras pessoas. Mas, quando os dados dos CNPJs e CPF dessas empresas e de seus proprietários forem divulgadas, a quebra do sigilo também poderá ser feita.
No cronograma aprovado pela CPI não há previsão de convocação do dono da Construtora Delta, Fernando Cavendish, e nem de outros governadores suspeitos de envolvimento com o empresário. O plano confirma a estratégia dos governistas de limitar as investigações às operações da empresa no Centro-Oeste e no esquema de Cachoeira, deixando de fora Marconi Perillo (PSDB-GO), Agnelo Queiroz (PT-DF) e Sérgio Cabral (PMDB-RJ).
Odair sugeriu, por enquanto, a oitiva de Cláudio Abreu, gerente da Delta Centro-Oeste, no dia 29 de maio. O prazo para a CPI será de 180 dias, com término previsto para 4 de novembro de 2012.
Leia mais em CPI pede quebra de todos os sigilos de Carlinhos Cachoeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário