quarta-feira, 9 de maio de 2012

Clima tenso entre mensaleitos e PGR

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, atribuiu a réus do mensalão ou a pessoas que já foram alvos de investigação do Ministério Público as críticas que têm sido feitas a ele pela condução das investigações contra o contraventor Carlinhos Cachoeira e o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO).
O procurador-geral da República Roberto Gurgel - André Dusek/AE
"Eu tenho dito que são críticas de pessoas que estão morrendo de medo do julgamento do mensalão", afirmou. "É compreensível que pessoas ligadas a mensaleiros queiram atacar o procurador-geral da República", acrescentou. "Eu acho que, se não réus, protetores de réus do mensalão estão como mentores (das críticas)", disse.

Gurgel não quis nominar quem estaria por trás das críticas que têm sido feitas a ele. Disse apenas, ao ser questionado se seria o ex-ministro José Dirceu, que é "notório quem está por trás das críticas". Gurgel disse ainda que as críticas têm como objetivo impedir as investigações do Ministério Público e imobilizar o procurador-geral da República.(Estadão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário