sábado, 21 de abril de 2012

Pediu voto que ficou rouco

O presidente do PSL, Idelfonso do Mel, vai precisar de muitos litros de mel e muita própolis da sua linha de produção para sustentar a garganta no decorrer da campanha. Hoje está quase sem fala de tanto pedir votos ontem.
Está recorrendo ao tratamento homeopático, mas para acompanhar 'as pedidas' dos vereadores com mandato terá que recorrer a uma receita sempre eficaz da Farmácia Piauí. Ronaldo Lacerda, proprietário da farmácia e presidente do PMDB, usou esta receita já testou a garganta no campinho que está sendo construído para servir aos jovens da Vila Santa Maria e imediações. Foi acompanhado do prefeito e  só deixou ele dar as costas para pedir o voto do homem da máquina, o de Evandro e da torcida quase toda que assistia a execução dos serviços. Quem estava lá deu a entender que Ronaldo só não pediu o voto de Eunice, que também é candidata, e o da própria máquina - porque esta não parou para abastecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário