segunda-feira, 16 de abril de 2012

Aécio reforça sua marca de traidor. O PSDB já pode arranjar outro candidato a presidente.

Ao apoiar a reeleição de um prefeito do PSB em Belo Horizonte, com um vice do PT, Aécio Neves não trai apenas a oposição. Ele trai, novamente, José Serra. E mais, ele trai a cidade de São Paulo. Sim, porque em São Paulo o mesmo PSB vai apoiar o PT, vai apoiar Haddad contra José Serra. Bastaria que Aécio Neves dissesse: apoio em Belo Horizonte só se houver aliança em São Paulo. Não. A natureza do senador mineiro é trair. E leiam o que ele escreveu hoje na Folha de São Paulo. É muito cinismo.

Comparado com o das democracias mais antigas, o quadro partidário brasileiro lembra um bazar de oportunidades. Não existe clareza de propósitos e de princípios. Defende-se nos palanques as teses mais populares, que muitas vezes não guardam nenhuma coerência com o exercício do governo que vem depois.A busca insana pelo poder passa a ser a única norma a pautar as disputas e a inspirar as práticas partidárias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário