sexta-feira, 16 de março de 2012

Palavra de quem entende.

 

Pré-candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, o ex-governador José Serra reconheceu nesta sexta-feira (16) que o Twitter é um instrumento de política ao comentar a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de que o microblog não pode ser usado antes do início oficial de campanha eleitoral, dia 6 de julho, com o intuito de pedir votos ou promover candidaturas. 

"Sobretudo, quando é um trabalho organizado, como existe. Do lado do PT, eles têm uma grande tropa organizada", afirmou Serra após visitar o MAC-USP, no espaço onde funcionava o Detran-SP, no Ibirapuera (zona sul), acompanhado de dirigentes tucanos, entre eles Andrea Matarazzo e Bruno Covas. Serra destacou que, por enquanto, não é candidato para ter cautela ao usar a rede social. Por 4 votos a 3, o TSE entendeu ontem que o microblog é um local de propaganda eleitoral efetiva, onde prevalecem as regras válidas para outros meios de comunicação, como o rádio e a televisão. "Não posso ser a favor [da decisão] sem saber qual é essa regulamentação. Isso precisa ser examinado", disse.

O pré-candidato afirmou ainda ter dúvidas sobre a decisão do TSE. "Vale para o candidato. E para o amigo do candidato, o partido do candidato, os jornalistas?", questionou. "Se alguém manda que eu sou um bom candidato, posso retuitar ou não? Como vão regulamentar isso? E os blogs, Facebook, como ficam?" O tucano ressaltou que não é o prefeito que vai normatizar o tema. "Mas, como prefeito, vou continuar tendo Twitter."(Folha Poder)

Nenhum comentário:

Postar um comentário