terça-feira, 13 de março de 2012

Guerra sem paz: DEM sem voto só apoiará Serra em SP se tucanos apoiarem demistas do NE.

É o troco mais 'violento' que já se viu um presidente de partido em extinção dar em presidente de partido em crise existencial e desnorteado. José Agripino Maia, presidente do Democratas, avisou pessoalmente  a Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, que o seu DEM só dará o tempo de TV (não há votos em questão) a José Serra, na disputa pela prefeitura paulistana, caso o PSDB apoie candidatos sem chance em três capitais nordestinas: Recife (Mendonça Filho), Salvador (ACM Neto) e Fortaleza (Moroni Torgan).
Resta esperar a resposta do ainda lúcido, mas incompreensível presidente tucano, o ainda deputado federal Sérgio  Guerra. O que o Brasil recebe de notícias é que o deputado pernambucano está mais preocupado em fazer 'acordos' visando transferência de tempo de TV e até de rádio em várias partes do Brasil, o que exala um cheiro muito forte, mais parecido com o das siglas nanicas que vendem em separado seus segundos de fama a candidatos com chance de vitória. Até notícia de possíveis intervenções em diretórios como forma de ajuste de contas antigas com militantes históricos do partido ou do mesmo campo estaria sendo posto na mesa. Repórteres especializados em escândalos já estão correndo o País em busca desses 'estrondos' e 'ruídos' que podem derrubar o Guerra pernambucano do ninho tucano. Antes que afunde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário