quarta-feira, 7 de março de 2012

Fardamento não conta

Prefeitos que investiram muito em fardamento escolar podem preparar outro terreiro para cantar de galo. Na política, não cantarão. O TCE deu um tombo em João da Costa, prefeito de Recife, porque este não investiu 25% em educação e agora quer 'empurrar' fardamento escolar como despesa na 'rubrica'.
Correm todos o risco de terem as contas rejeitadas e ficarem inelegíveis. As câmaras darão a palavra final.
O mesmo ocorre com quem construiu praças, alegando que são academias da cidade destinadas a cuidar da saúde, tirando exatamente a verba de quem precisa cuidar de doenças. Vai dar no mesmo se o teto mínimo de 15% não tiver sido alcançado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário