domingo, 11 de março de 2012

Evilásio Mateus: Um armário de 8 portas a ocupar espaços na câmara de vereadores e na política local.

QUEM PODERÁ CONTÊ-LO?
De tanto reinar sozinho, Evilásio já é citado como vice da oposição, vice da dissidência e candidato a prefeito do próprio grupo, gerando ciumeira e se transformando num representante quase único da atual legislatura.

O representante político de Lagoa do Barro, Evilásio Matheus, agora também bacharel em direito, perdeu a modéstia e partiu para ocupar espeços também na sede do município e em todos os distritos de Araripina.
Em certos momentos, encontra tantos espaços vazios que passa a impressão de representar a situação e a oposição ao mesmo tempo. Seus companheiros de bancada, quando eram governo, se acomodavam em seus assentos e deixavam Evilásio ganhar terreno. Irrequieto e sonoro feito um cancão, e por cima observador feito uma coruja, o vereador de Lagoa do Barro leu e releu o regimento interno, se meteu em todas as comissões, chamou para si os temas mais polêmicos e avançou. Mais parece um armário do tamanho do quarto.
Valendo-se do bom e atento ouvido que tem, cumpre com maestria o ensinamento de ouvir mais do que falar. Ouve mais as bases do que propriamente os líderes, e sempre discorda das ditas autoridades quando precisa marcar posição.  Há quem possa ver contradição em falar muito e ouvir muito. É que ele ouve tanto que se dá ao luxo de também falar bastante.
Tendo iniciado sua carreira política em 1996, aparecendo no cenário na conturbada campanha pelo "NÃO" à anexação a Nascente, no plebiscito que manteve Lagoa do Barro ligada a Araripina, e Nascente na mesma condição (sem passar a cidade), Evilásio se elegeu vereador, marcou posição como opositor do então prefeito Bringel e não mais saiu da vitrine. De líder distrital, ganhou status de 'mentor' político de muitos figurões da política local. Cansado de falar e não ser ouvido, já rompeu ou esteve na fase final de rompimento com vários deles.
Na formação política do vereador pedetista, consta aprendizado com Dionéa Lacerda, Valmir Lacerda, José Ramos, Maria Ramos, Sinval Ferreira, Raimundo Pimentel, Lula Sampaio e até mesmo Gerôncio Figueiredo, prefeito da vizinha Trindade.  A estes ele sempre ouviu, sem questionar.

CANDIDATO A QUASE TUDO E DE QUASE TODOS
Evilásio Matheus, recentemente, foi citado como possível candidato a vice-prefeito numa eventual candatura a prefeito de Valdeir Batista, como vice de Lula Sampaio e como candidato a prefeito na impossibilidade de Lula disputar. Era líder de governo antes da queda de Lula e é líder da oposição depois do mesmo episódio. Como se percebe, ninguém teve força interior para ocupar tanto espaço na política do legislativo municipal.

QUEM PODERÁ DETÊ-LO? Esta é a pergunta que se faz nos quatro cantos da cidade, quando o assunto é disputa por uma das 15 vagas no legislativo municipal. Olha-se para os lados, analisa-se os nomes que se apresentaram até agora, e continua a pergunta. Até agora, ninguém disse realmente o que pensa e o que planeja fazer como vereador de Ararirpina. Mas Evilásio poderá ter surpresas. Alguns desses jovens podem está apenas esperando o momento certo para dizer o que pensam sobre os mais variados temas. Até lá, fica a impressão de que Araripina continuará sendo a terra de um legislador só.  O que náo é, diga-se de passagem, mas que deixa a entender, de tão atuante que se mostra em comparação aos demais edis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário