sábado, 17 de março de 2012

Dilma pode inaugurar nova fase na política brasileira. Quem acredita que isto acontecerá?

Se já estão contrariados com a mexida radical da presidente Dilma Rousseff esta semana no comando político no Congresso, aliados tradicionais podem se surpreender com outras mudanças que devem vir pela frente.

O novo líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), diz que, após avanços nas áreas econômica e social, Dilma acha que chegou a hora de tentar acabar com velhas práticas políticas do toma lá dá cá. Às ameaças de rompimento de aliados tradicionais, ela vai buscar novos apoios, apontados como mais qualificados.

Nessa lista entra até o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), um dos principais críticos das práticas de governos petistas. Braga disse que o ex-presidente Lula apoia essa mudança.

O senhor está no meio do tiroteio. Vai pegar esse touro à unha?

Estou com vontade, viu? Se não me cortarem as mãos antes (risos).

Quem? O Renan (Calheiros, líder do PMDB no Senado)?

Tem várias forças ocultas e semiocultas nesse processo, né? A verdade é que o Brasil vem passando por uma transformação econômica e social, mas ainda não tinha feito o enfrentamento das antigas práticas políticas.

A presidente Dilma vai fazer esse enfrentamento agora?

Ela tem demonstrado isso claramente, primeiro não sendo conivente com o malfeito. Agora, a interlocução com a classe política também tem que passar por essa transformação. Um novo Brasil está surgindo e precisa passar por enfrentamentos que a nação sempre reclamou. A presidente acha que chegou a hora.

Leia mais em Eduardo Braga: ‘Chegou a hora de enfrentar antigas práticas’

Nenhum comentário:

Postar um comentário