quarta-feira, 19 de julho de 2017

Troca-troca partidário começará em outubro

Os políticos planejam e aprovarão  maior folga de tempo para pular de galho. A 'janela' para trocar de partido será antecipada de março para outubro. Com isto, já poderemos ver as nuvens de 2018 formadas antes do natal. Do ponto de vista eleitoral, o Brasil está mudando. Para pior. A reforma política, pelo visto, não será para fortalecimento do sistema e sim para resolver a vida dos que querem escapar da zanga do povo.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Bolsonaro sobe 7 pontos em um mês e se isola à direita



Enquanto os socialistas fabianos não encontram um nome para vender como liberal na disputa de 2018, repetindo no Brasil o efeito Macron, da França, o deputado Jair Bolsonaro se isola na disputa presidencial brasileira. O militar de língua solta vem agradando aos mais escolarizados justamente por jogar luz em focos (ou estafilococos) da política nacional. Quem carrega Bolsonaro com mais força e vigor são jovens bem criados e bem escolarizados que acreditam num País mais seguro e menos fisiológico. Muitos médicos e profissionais liberais fazem a parte tradicional da divulgação, com adesivos bem vistosos em seus veículos.

AOS NÚMEROS
Segundo o DataPoder, Bolsonaro já empata tecnicamente com o ex-presidente Lula na primeira colocação, com 21% contra 26 do petista. Os dados foram coletados dois dias antes da condenação de Lula.  Para que se tenha uma ideia, Marina aparece com apenas 6% e Geraldo Alckmin com 10%. Ambos foram candidatos a presidente e despencaram perante a opinião pública.
A dúvida é se Bolsonaro aguenta confrontação, debate, temas relevantes e complexos. Muito provavelmente está estudando em profundidade e bem assessorado para quando as frivolidades do momento derem espaço a entrevistas e debates mais puxados.
O centro está meio sem alternativas. João Dória se esforça para parecer opção, mas seu partido, o PSDB, tenta cortar seu pescoço sempre que o prefeito paulistano o expõe. FCH, Serra, Goldman e outros tucanos de bico maior se alternam na pancadaria. Dória não deve surgir.
Com Lula condenado, o adversário inicial de Bolsonaro deve ser Ciro Gomes, apoiado pelo PT, que não tem alternativas a Lula. O PSDB deve apresentar Geraldo Alckmin, definindo-o como de centro. A esquerda moderada deve ter outros nomes,  Cristóvão Buarque e Marina Silva, que podem sair só ou em dupla.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

A cena local importa pouco no momento

Estamos juntando as sugestões. Até um pequeno freio o Blog teve que dar. São muitas sugestões de pauta, muitos elogios e muitos reparos também. O Meu Araripe não serve legume cru aos seus leitores. Aqui tudo é selecionado e processado com muito cuidado. A semana foi recheada. Fomos contidos por vontade própria. Lula foi condenado e não demos muita importância ao fato, amplamente explorado nas redes sociais e em todos os meios de comunicação. Não é motivo de alegria ver o pernambucano sendo condenado pelos graves erros e pecados. Gostaríamos de vê-lo sendo condecorado por seus acertos. Mas a lei está acima de todos. Que esteja mesmo.

AS SUGESTÕES DE PAUTA
O Meu Araripe recebe muitas sugestões de pauta. Agradecemos a todos que se preocupam em enriquecer o blog. Mas gostaria de esclarecer uma coisa: Já conhecemos os hábitos de leitura dos nossos frequentadores. Eles são antigos na grande maioria. Os novatos  representam menos de 30%. Aqui não fazemos conta nem damos importância a picos diários de acesso em virtude de 'furos' ou notícias trágicas. Esse leitor não volta. O nosso leitor que já assimilou a nossa 'lógica' volta sempre. O leitor do Meu Araripe é altamente esclarecido. É um orgulho e ao mesmo tempo uma responsabilidade grande. Nós entramos em vários 'palácios'.  Por este motivo, nem tudo que é verdade é notícia e nem tudo que é pauta tem espaço. Os olhares aqui são seletivos. Tenho medidores e sei o que é 'pulado' pelo leitor assíduo. Então, ele é o nosso balizador. Ainda devo informar que a minha 'régua' se preocupa com o número de pessoas diferentes que entram no blog durante a SEMANA INTEIRA e nele permanecem mais de hora. Nem o público diário é norte para nós. Isto explica porque não salpico muitas postagens. O tempo meu e de todos é pouco e as fontes diferentes e divergentes são muitas. O melhor de tudo é a confrontação, o contraditório. Metam bronca.

A CENA LOCAL TÃO COBRADA
Enquanto o leitor municipal exige temas locais, o leitor nacional se aborrece com coisas da paróquia. Então, as duas orelhas são 'puxadas'. Perdoem as 'falhas' e excessos.
Mas o fato é que agora a cena local em quase nada define o futuro, nem mesmo em Araripina. Quem vai definir o futuro será o resultado de 2018. Tanto Roberta Arraes quanto Socorro Pimentel sabem que precisam buscar, fora daqui, 25 mil votos (+/-5 mil) para renovarem seus mandatos sem sobressaltos. É por isso que lutam. O futuro de Raimundo Pimentel como gestor depende também disso e de outros fatores. Poder de arrecadar e poder de carrear recursos estaduais e federais. Federais agora e estaduais mais adiante - E agora também. Alexandre Arraes nada pode fazer a não ser torcer para que Raimundo Pimentel seja um fracasso retumbante. E é claro que ele não torce contra Araripina. O sucesso de Raimundo é também a sua garantia de reeleição. Apenas um meio termo é caminho para uma terceira via. Alexandre Arraes sabe disso. Raimundo Pimentel sabe disso. Aluísio Coelho conta com isso, ou não.
Eu estou juntando todas as versões e sugestões de pauta para ver o que se sustenta em três meses. Não me levem a mal por não narrar que os buracos estão abertos ou que os buracos estão fechados. Buraco não é pauta. Tapa-buraco também não é. O que conta é o conjunto da obra e a obra agora é que mostra seus primeiros contornos. Aguardemos, pois.
Somos pequenos no universo da mídia. Entendo isso. Entendam também que o peso diminui para o nosso lado.

Paulo Câmara deu uma chacoalhada na família Coelho com a indicação de Kaio Maniçoba.

Deputado federal Kaio Maniçoba vai assumir Secretaria de Habitação de Pernambuco (Foto: Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados)
A indicação de Kaio Maniçoba, deputado federal pelo PMDB e sertanejo de Floresta, cidade à beira do Rio São Francisco, funcionou como um 'aviso' aos Coelho de Petrolina, que dominam a região politicamente - mesmo que esta não tenha sido a intenção. Com Kaio na secretaria de Habitação do estado, e com a força que desfruta em Brasília, o sertanejo pode ter sido escalado para conter os possíveis avanços de Fernando Bezerra, citado por onze a cada dez fontes como candidato a governador, provavelmente pelo DEM. Paulo, o Técnico, começa a fazer política. Se o tempo será suficiente para recuperar o terreno perdido, a história dirá. Fernando Bezerra faz frente por um lado, com a CODEVASE e outros órgãos federais; Mendonça Filho faz frente com o Ministério da Educação; Bruno Araújo com o ministério das Cidades e Raul Jungmman com o Ministério da Defesa.
Se toda essa gente poderosa estiver mesmo armando um palanque alternativo para Fernando Bezerra Coelho, a luta vai exigir cabras de Lampião para ambos os lados. Paulo Câmara já pensa em se armar ainda mais com chapéu de couro, chamando Sebastião Oliveira, de Serra Talhada, para ser o vice de sua chapa.
A turma do PP também faz escaramuças. Há quem acredite que tudo não passa de 'abalos sísmicos' de baixa intensidade com a finalidade de acomodar as 'placas' em seus devidos espaços.

'Não se faz política pelos jornais' - Mas fazem.

O que está acontecendo nas altas rodas da política pernambucana e nacional é de deixar militante afoito de cabelo em pé. O Meu Araripe se reserva o direito de não externar as conjecturas  por tantos atores interessados, que buscam dar seus furos aqui. O motivo é simples: As versões se chocam. Cada um espalha o boato pelo prisma  mais interessante. O leitor deste blog tem elevado grau de escolaridade e discernimento. O Blog tem fontes e leitores que não se limitam às divisas de Pernambuco. Por este motivo e pelo nosso histórico de responsabilidade com a notícia ou opinião, não podemos deixar que versões conflitantes transformem o Meu Arripe em salada colorida e sem nexo. A relação de confiança e respeito mútuos deve prevalecer.

SIGA NO www.meuararipe.com   

Salgueiro ganha Campus da UNIVASF.

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Vale São Francisco (Univasf) aprovou, hoje, a instalação de um campus no município de Salgueiro. Esta é a primeira universidade federal de todo o Sertão Central, beneficiando além de Salgueiro os municípios de Terra Nova, Cedro, Parnamirim, Verdejante, Serrita e São José do Belmonte.
Segundo informações do prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro, a notícia da aprovação foi repassada pelo próprio ministro da Educação, Mendonça Filho, que lhe telefonou de Brasília para informar a boa nova. Clebel comemorou a chegada da Univasf com fogos de artifício e vai realizar uma grande festa na próxima sexta-feira (21) com trio elétrico.

Inicialmente o campus vai ministrar os cursos de Ciências da Computação e Engenharia da Produção. Recentemente o deputado federal Gonzaga Patriota disse que o campus pode ser construído na antiga estação ferroviária.

(Blog do Alvinho Patriota)

MEU ARARIPE
A hora de Araripina conseguir seu campus é agora, na passagem do pernambucano Mendonça Filho pelo Ministério da Educação. A Escola Luzanira Ramos pode ser oferecida como sede provisória, e até a implantação, se a conquista acontecer, outro lugar deve ser providenciado, ou para os alunos lá matriculados, ou para a faculdade funcionar.


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Brizola não chegou ao Planalto e as crianças desandaram junto com o Brasil.

Resultado de imagem para brizola rumo ao planalto
Sem CIEPs, meninos trocaram a caneta por metralhadoras e charutos de maconha. Deu no que deu.

A esquerda não chegou ao poder no Brasil após a Revolução de 1964. Lula nunca foi de esquerda. Como bem definiu Emílio Odebrecht, é só um 'bon vivant'. A Rede Globo já tinha esse perfil em suas anotações. Em 1989, a TV dos Marinho jogou todas as fichas para tirar Leonel Brizola do segundo turno. Ele partiu em primeiro lugar, depois foi atropelado por Fernando Collor, para na reta final padecer do mesmo 'mal' que tirou Marina Silva do segundo turno contra Dilma. A Globo colocou a mão em Lula e o fez adversário de Collor assim como colocou a mão em Aécio e afastou Marina  na disputa direta com Dilma.
No fim do governo FHC, entre José Serra e Lula, a Rede Globo não teve dúvidas. Serra, assim como Brizola, eram 'socialistas fabianos', desenvolvimentistas, nacionalistas. A Globo colocou a mão em Lula novamente e desta  vez o fez presidente. Para isto, fez novelas seguidas alinhadas com as teses do PT. Também liberou seus 'ídolos' para  declararem apoio e participarem de comícios. Lula chegou ao poder, a esquerda não. Os bancos e grandes empresários assumiram o poder. As cartas eram dadas por Marcelo Odebrecht na área de construções, Olavo Setúbal no setor financeiro e Joesley Batista no setor de proteínas. O sistema de ensino foi desmontado. Hoje, somos uma pátria de analfabetos funcionais.

OS CIEPs de Brizola não se espalharam pelo Brasil

Leonel Brizola, como governador do Rio de Janeiro, fazia nascer a esperança de uma pátria educada e instruída. Criou no Rio um sistema de educação moderno e acolhedor, uma obra que aliava arquitetura de Oscar Niemeyer e ideias de Darcy Ribeiro, o ícone da educação pela ótica da esquerda. Os CIEPS, Centro Integrado de Educação Pública, ou Brizolão, como eram batizados, espalharam-se pelas terras fluminenses. Era o laboratório para o Brasil, num hipotético governo Brizola. Educação integral, comida, educação física, esportes, lazer, apoio pedagógico e psicológico. Enfim, o que se espera de uma Nação que quer enfrentar a realidade e vencer as dificuldades através do conhecimento. Porto Alegre foi revolucionada assim e em seguida o Rio Grande do Sul, onde Brizola aplicou a política educacional "Nenhuma Criança sem Escola no Rio Grande do Sul". Brizola governara por lá e fizera a revolução da educação em terras gaúchas.

A música de campanha de Brizola em 1989 era de arrepiar. O vídeo abaixo não deixa dúvidas. As crianças representavam o futuro. Mas o Brasil caiu no conto do Collor. Em seguida, no conto do FHC duas vezes, para logo depois cair no conto do Lula duas vezes e Dilma também duas vezes. Todos eles 'contaminados' e sem projeto de Brasil.  Um maluco de direita conservadora sem rumo e três animais políticos híbridos que não tinham sequer coragem de assumir as bandeiras que defendiam na  época da ditadura. Lula terminou por furtar até mesmo a belíssima história do Partido dos Trabalhadores, uma agremiação partidária fundada por jovens idealistas e velhos companheiros de boa índole e histórico de lutas -  que sirvam de exemplo Luíza Erundina que saiu antes do fiasco e Maurício Rands, o brilhante deputado pernambucano que largou o mandato pelo meio corado de vergonha de sua sigla.


O cartaz solitário de Brizola "Rumo ao Planalto', a Korea do Sul que não chegamos a ser e a piada de Zezé Bandeira.
O Brasil poderia ter seguido o exemplo da Korea do Sul, que superou a pobreza e o atraso por meio de uma política robusta de educação. Contudo, os eleitores fizeram as escolhas erradas. Independente de qual seja hoje ou tenha sido no passado sua visão de mundo e sua ideologia, se de esquerda, de centro ou de direita, o fato é que a escolha à direita foi a pior e à esquerda piores ainda. Quando o Brasil elegeu Collor e deixou Ulisses Guimarães e Leonel Brizola de fora do segundo turno, fez uma escolha à direita. Tinha uma opção bem melhor à direita, que era Afiff Domingos, do antigo PL. Pela esquerda é injustiça comparar Brizola e Ulisses a Lula. Este último é um condenado que responde a vários outros processos que certamente resultarão em novas condenações criminais. Brizola e Ulisses morreram mais pobres do que quando chegaram ao poder. Brizola foi prefeito de Porto Alegre, governador do Rio Grande do Sul, deputado federal e governador do Rio de Janeiro, tendo terminado seus dias de vida com o velho apartamento e a pequena fazenda que recebeu de herança.
O Brasil fez suas escolhas à esquerda e à direita. Todas erradas. Ou deixou de fazer as que de melhor dispunha. Deu no que deu. Hoje somos uma república de bananas. Hoje, a maioria dos políticos é tão ruim e tão desmoralizada que o STF, mesmo desacreditado em função de figuras como Gilmar Mendes, manda e desmanda, faz e desfaz, prende e solta ao seu bel prazer ou à mando do medo do momento.

Em 1989, em Araripina, o cartaz que abre esta postagem 'enfeitou' uma casa que servia de 'república' de dois estudantes. Um deles era o editor deste blog. O cartaz eu trouxe de Recife e colei na parede, numa casa em frente à panificadora São José. Por ser virada para o nascente, a foto ficava apontando para o Bairro Alto da Boa Vista. O outro extremo de Araripina era o Bairro Planalto, o oposto da foto, ou o oposto de para onde Brizola apontava o nariz - "Rumo ao Planalto".
Certo domingo, vindo do Estádio Dozão em grande grupo, o sempre espirituoso Zezé Bandeira saiu com essa: "O Planalto é para o outro lado. Brizola tá correndo pro Alto da Boa Vista. Não vai chegar no Planalto nunca."
Foi maldição. Brizola ainda tinha lugar garantido no segundo turno e era no confronto direto, nos debates contra Collor, que a gente esperava o massacre e o triunfo do "Briza que não alisa". Lula era desacreditado como voltou a ser. A Globo sabia e ainda sabe como escolher o adversário de seus preferidos para vencer. Brizola sofreu severos ataques do sistema Globo e perdeu o lugar no segundo turno daquela primeira eleição direta pós Ditadura Militar. Collor 'comeu' Lula no segundo turno com uma simples pasta cheia de papéis em branco, que o 'barbudo' imaginava ser um dossiê contendo seus podres, já em abundância e temerosos. A pasta surgiu no último debate de uma campanha duríssima. Não havia mais nada a fazer. Lula gelou por falta de preparo e por medo de seu próprio passado.
Imagem relacionada
Collor e a pasta vazia que Lula tremeu nas pernas por achar que era dossiê de seu passado

Zezé Bandeira acertou o prognóstico e Brizola jamais chegou ao Planalto. Em Araripina, além do voto do editor do Blog, Leonel Brizola (PDT), tirou outros 400 e poucos sem apoio de ninguém. Com seu senso crítico aguçado, ainda hoje Zezé Bandeira reclama o fato de no Brasil as crianças não terem espaço para desenvolver práticas esportivas das quais ele entende muito e poderia ser instrutor num dos CIEPS. Em suma, nem Brizola chegou ao Planalto nem o Brasil chegou ao futuro.
A narrativa (pessoal) que acabo de fazer tem um sentido e uma finalidade: A de 'enquadrar' os socialistas de Iphone que resmungam após lerem as postagens que relatam o melancólico fim do trapaceiro que afundou o Brasil e aniquilou um partido criado por intelectuais e trabalhadores que acreditavam num Brasil diferente. Não sou mais de esquerda. Já fui e não me envergonho. Mas minhas escolhas não abriam espaço para o Brasil virar essa cleptocracia em que se transformou. O erro de votar em Aécio num segundo turno foi pura falta de opção e nunca uma escolha política.


"Entre os 20", Raimundo Pimentel vai se virando sem governo

Mas 2018 vem chegando e o cerco se fechando.

O prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel (PSL), vai conseguindo se livrar da crise e das heranças que alega ter recebido do antecessor, apesar de não contar com o apoio do governo do Estado, que até agora não rendeu frutos para ninguém em Araripina, nem mesmo para o próprio Paulo Câmara, mas pode passar a render após ações efetivas, inclusive as já anunciadas como Companhia Independente de Polícia e asfalto de Lagoa do Barro. Outras na área de saúde estão no forno, assim como de impacto na paisagem urbana e imaginário dos católicos, do setor de turismo.
Raimundo Pimentel acaba de ser informado  que está na vigésima posição entre os prefeitos avaliados no País por um órgão de Divulgação, a UBD. Certamente fará festa e estardalhaço nas redes sociais e nos meios de comunicação disponíveis. Esta é a cozinha, a coisa doméstica, o que conseguiu fazer sem interferência dos fatores externos, que para  Raimundo Pimentel são muitos, em virtude do protagonismo de sua esposa e deputada Socorro Pimentel, voz eloquente da oposição ao governo de Pernambuco.
Na outra ponta da corda, esticando, está  o QG político de Paulo Câmara, que acenou para ter de volta e se possível por inteiro o parceiro PSL, partido do casal Pimentel. Conseguiu abrir espaço para o presidente nacional Luciano Bivar, que assumirá cadeira na Câmara dos Deputados na vaga a surgir com a posse do peemedebista Kaio Maniçoba, novo titular da Secretaria de Habitação de Pernambuco.
Leitura que se fez no Araripe e na imprensa em geral: Paulo Câmara levou o presidente do PSL nacionalmente e quase todo o partido no Estado mas não levou Araripina. O governador pode também fazer essa leitura, mas acrescentando uma interrogação ou uma exclamação. (Ainda?) ou (Ainda!). O casal Roberta Arraes e Alexandre Arraes, deputada e ex-prefeito de Araripina querem manter o controle geral das ações no Araripe e juntam todos os dedos na torcida para que a conclusão de Paulo Câmara seja breve e seja outra: JAMAIS! Esperam que o governador parta logo com a máquina e seus agentes numa cruzada de retaliação e cooptação das bases da deputada Socorro Pimentel na região e fora dela. Esse mapa já foi feito e entregue desde antes. Paulo Câmara deixou de lado e preferiu encapsular as disputas paroquianas, tentando blindar seu governo dessas questiúnculas. Mas 2018 está chegando e é seu governo que será julgado e seu palanque que precisa ser montado. Os fatos vão se sobrepor ao temperamento franciscano de Paulo, o Técnico.

RAIMUNDO PIMENTEL SE ARMA
Fiel a Armando Monteiro, mas certamente sem ter certeza de que o senador conseguirá montar palanque robusto sem o apoio do PT, mesmo assim Raimundo Pimentel começa a se valer da máxima de que Araripina sempre se ergue 'puxando os próprios cabelos'. Pagou salários atrasados do antecessor, na ordem de duas folhas de pagamento e vem mantendo os pagamentos rigorosamente em dia. Realizou uma grande festa de São João e pode resgatar a Vaquejada nos moldes da ExpoCrato, terceirizando algo que já não acontecia mais - Afinal, Araripina gosta de festa e gosta de receber turistas festeiros da região, o que aquece o comércio. A nova administração vem também tapando velhos buracos e iluminando a cidade, além da vistosa obra de asfaltamento em ruas do centro. Por outro lado, a prefeitura vem numa tentativa de melhorar a arrecadação própria de ISS, Taxas em geral e IPTU, inclusive com uma caravana na rua realizando recadastramento urbano. É uma demonstração clara de que pretende se isolar e partir para uma guerra fraticida com seu rival local, Alexandre Arraes. Vai convocar seu exército verde, certamente. De qualquer modo, o protagonismo já trará benefícios à cidade, pois obrigará seus rivais a trazerem muito além do anunciado e do esperado. Esta é a lógica aparente, é a nuvem que se forma com as palavras que expressou a sua esposa e deputada, Socorro Pimentel. O prefeito ainda não se pronunciou sobre a investida de Paulo Câmara, mas a reunião com Luciano Bivar foi do casal e presume-se que tenham avaliado em conjunto.
O cenário que se desenha é o traçado acima. Poderá até mudar e uma frase que aqui não mencionaremos fica para avaliação posterior. Somente o próprio Armando Monteiro, pelo visto, poderá chegar a Raimundo Pimentel e desobrigá-lo desse sacrifício. Se isto ocorrer, é sinal de que vai pedir o apoio apenas para uma reeleição ao senado. Raimundo Pimentel, então, ficaria livre para buscar um deputado federal com verbas condizentes com o seu apoio e também para se compor à vontade. Muitas vezes os fatos se impõem à guerra virtual da militância fiel e destemida. O jogo está sendo ainda jogado. Como se pode concluir, Araripina subiu muitos degraus no cenário político estadual. Esta é a grande conquista até agora.


quarta-feira, 12 de julho de 2017

Lula condenado a 9 anos e seis meses de prisão


O Juiz Sérgio Moro acaba de condenar o ex-presidente Lula a 9 anos e seis meses de cadeia, no processo envolvendo o triplex no Guarujá. É o fim de um suspense e a abertura de uma nova fase na forma de debater política no Brasil. Resta provado que Sérgio Moro não é Gilmar Mendes. Resta também explicado porque todos os políticos querem sair da alçada de Moro. Lula já conseguiu, com seus arranjos, se livrar em quatro processos da justiça de Curitiba.
O ex-presidente tem o direito e deve recorrer ao Tribunal Regional de Justiça com sede em Porto Alegre. A turma que julga a Lava-Jato costuma ampliar as penas de Sérgio Moro e leva em média 90 dias para isso. Esse é um dos processos a que Lula responde, num total de oito até o momento.
Mais informações em instantes.

terça-feira, 11 de julho de 2017

"Tudo bem entre o casal Pimentel, o PSL e Luciano Bivar"

A frase acima o editor do Meu Araripe recebeu/leu de um assessor da deputada Socorro Pimentel. Ele puxou a conversa. Perguntado se o casal fica no PSL, a resposta foi sim. O casal está ainda incomunicável sobre o assunto.
Eis o caso: Agora Kaio Maniçoba assume uma secretaria de estado, a de Habitação (ver aqui) e Luciano Bivar assume sua vaga na câmara federal. Em abril, Kaio volta à câmara, obrigado a desincompatibilizar-se, e Bivar volta a Pernambuco.
O compromisso de Bivar com Paulo ninguém sabe como fica a partir daí. O de Socorro Pimentel com o PSL, pela fala desse assessor, é o mesmo. Política é assim. As nuvens de 2018 começam a se formar.

EDITADO EM 12/07/2017, ÀS 11:39
Na manhã de hoje a deputada Socorro Pimentel postou em grupo de aliados um print de reportagem abordando o tema. Nesta, aparece o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, defendendo o governador Paulo Câmara e a deputada afirmando que manterá a postura crítica, avaliando que o gesto do governador para com o PSL foi tardio. Leia as  palavras da deputada para apresentar o print:
"Bom dia pessoal, Luciano Bivar está assumindo uma vaga na câmara federal. No Estado permanece tudo como está. Vamos aguardar os acontecimentos. Foi exatamente isso o que falei nessa entrevista". 
"Vamos aguardar os acontecimentos" é a grande interrogação que fica.
                                   
                                        SIGA NO www.meuararipe.com

Casal Pimentel com um pé fora do PSL

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e terno
Casal Pimentel pede agilidade na implantação da Companhia de Polícia e parceria para implantar câmeras de monitoramento em Araripina. Enquanto isso, o PSL, via Luciano Bivar, se abraça a Paulo Câmara. 

Duas respostas de uma pessoa muito próxima à Deputada Socorro Pimentel indicam que ela e o esposo Raimundo Pimentel estão de malas prontas para sair do PSL. Confrontando a fonte com a informação de que o 'dono' do PSL vai assumir o mandato de deputado federal com a ida de Kaio Maniçoba (PMDB) para a secretaria de Habitação de Pernambuco, não há dúvidas a esclarecer. As respostas foram lacônicas mas claras:
- Ele (Pimentel) já sabia;
- O casal não vai apoiar Paulo Câmara de modo algum;

Embora o casal Pimentel,  formado pela deputada Socorro Pimentel e pelo prefeito de Araripina Raimundo Pimentel, tenha cumprido agenda na Secretaria de Defesa Social, onde cobrou do assessor de Paulo Câmara urgência na implantação da Companhia Independente de Polícia de Araripina e implantação de um moderno sistema de Monitoramento por Câmeras, numa parceria governo do Estado e Prefeitura de municipal, nada disso é indicativo de que haverá alinhamento com o empresário Luciano Bivar, a quem foi dado apoio em Araripina em 2014. Bivar está para assumir uma vaga na câmara federal, ocupando a cadeira do peemedebista Kaio Maniçoba, que assumirá a secretaria de Habitação, esta já ocupada pelo peemedebista Bruno Lisboa. O empresário ficou na primeira suplência de Kaio, que se elegeu em chapinha. O ingresso do deputado de Floresta no PMDB ocorreu bem depois, em 2016, em grande evento que contou com a presença de Paulo Câmara e muitos deputados de outros estados. Já era um roteiro pré estabelecido, que inclusive poderia ter acontecido antes, em 2016 mesmo, com a ida frustrada de Kaio para a pasta de agricultura.
Ou seja: Dra. Socorro e Dr. Raimundo seguirão alinhados com o senador Armando Monteiro e com este esperarão um desfecho para o destino partidário.

O blog não conversou com nenhuma das partes e se baseia em fontes alternativas. A turma laranja ficou assustada com a hipótese de Dra. Socorro passar a dividir espaço no governo do estado, diminuindo a força de Roberta Arraes no palácio. Alguns respiraram aliviados após esta postagem. O fato de Socorro Pimentel ter sido dissidente dentro do partido na eleição passada, quando o PSL apoiou Paulo Câmara, não é indicativo de que esta conduta se repita em 2018. Na oportunidade passada, foi falta de tempo para sair do partido que a fez permanecer. Ainda não há legislação nova sobre tempo mínimo de filiação, mas pelas regras atuais a deputada tem até abril para decidir seu destino e este é o tempo que pode ficar esperando reviravoltas e alimentando o noticiário.

O Temeroso momento brasileiro

michel-temer-rodrigo-maia-conferencia-brasilia-05
Maia avisa o próprio Temer que ele pode se segurar na primeira denúncia, mas não resistirá a segunda. A turma que afundou o Brasil vive de momentos assim, adubando o mal plantado.

O presidente da câmara Rodrigo Maia (DEM), segundo a Folha, informou parlamentares em sua casa e o próprio presidente Michel Temer no Jaburu que a situação do presidente é crítica, insustentável. Em letras garrafais, disse o seguinte: Se o senhor não cair agora cai na próxima denúncia. Maia se sustenta na constatação óbvia de que a armadilha dos irmãos Batista tem efeito radioativo e vai abrindo suas feridas malignas com o passar dos dias.  A constatação é obvia: Os políticos que causaram danos ao Brasil durante 13 anos estão se beneficiando do mal que fizeram juntos ao PT e ao próprio Temer e com isso desgastando os políticos que combateram o mal feito. Como o Brasil ler pouco e tem memória curta, o que vale é o teatro na Comissão de Constituição e Justiça e no Plenário, onde imagens são geradas e armazenadas para o pleito eleitoral, quando os pilantras da década perdida preparam o enredo que serve de engodo para os eleitores que saem de casa 5 da manhã e voltam de 11 da noite, sem tempo para se informar.

Se Temer fosse estadista, pediria à base no congresso para que aprovasse a sua investigação. Seria mais digno e mais proveitoso. Passaria seis meses sendo investigado afastado do cargo, enquanto o Brasil respiraria aliviado. Se for inocente, voltará. Se for culpado, será julgado no devido processo legal, como está sendo Lula e será Dilma e seus auxiliares.

UM GOVERNO MAIA
O governo Maia terá de ser de concessões. Concessões à esquerda que parasitou o Brasil, como PDT e PC do B, sócios do petismo durante quase duas décadas. Até parte do PT quer recuperar fôlego financeiro assumindo pastas perdidas. Ou seja: Ninguém sabe o que é pior para o Brasil. O momento é temeroso. O contribuinte não tem sorte.  Por outro lado, num governo Maia, as reformas andariam mais rápido e com racionalidade, a Lava-Jato agiria com mais velocidade e rigor, sem as amarras temerosas do grupo lulista de Temer, e a economia ganharia outro patamar de crescimento, deixando para trás a década de estagnação e desperdício de oportunidades. Chegaríamos a 2018 sepultando o discurso de que Lula é perseguido político de Sérgio Moro. Isto seria um bônus eleitoral sem precedentes. O Brasil precisa se livrar desse vitimismo e assumir seu lugar de destaque no mundo globalizado. O passado é algo a ser sepultado para que as futuras gerações tenham a oportunidade de crescer livre da demagogia, da mentira, do assalto e da violência que vem no rastro dessa destruição de valores monetários e valores morais.


sexta-feira, 7 de julho de 2017

São Paulo se defende defendendo Temer; Dória e Alckmin se complicam.



Resultado de imagem para joao doria e alckmin
Dória e Alckmin não querem dividir o governo de um carioca, Rodrigo Maia,  com os demais estados. Por isso Temer ainda não caiu.

Os petistas do Nordeste gostam de usar o mantra de que votar no PT é votar contra São Paulo. É 'ingenuidade' salvadora nas urnas estimulada pelo pai dos empresários, o barbudo. O fato é que São Paulo ficou pouco tempo fora do poder nas últimas décadas. Façam as contas: o carioca Fernando Henrique foi para São Paulo cedo e virou paulista da gema. Governou o Brasil por 8 anos. O pernambucano Lula chegou em São Paulo ainda usando calça curta. Virou paulista do ABC e governou o Brasil por 8 anos de forma direta e mais 6 de forma indireta, durante Dilma. Michel Temer segue com o comando nas mãos paulistas. Balança mais não cai. Se fosse um alagoano como Fernando Collor, teria caído no primeiro empurrão.
Dória e Geraldo Alckmin, prefeito da capital e governador do Estado, os grandes beneficiados no governo Temer, estão tentando enquadrar o cearense Tasso Jereissati que é favorável ao afastamento do paulista Michel. O senador Aluísio Nunes, outro paulista, chegou a peguntar da Alemanha se Tasso quer entregar o governo ao DEM. Mas a pergunta que queria fazer mesmo é se o cearense quer dividir o governo de um carioca com outros estados.

TECNOLOGIA: Europa pede o fim do fim programado

APARELHOS JÁ SAEM DE FÁBRICA PROGRAMADOS PARA ACABAR.

O Parlamento Europeu publicou uma série de recomendações aos fabricantes de equipamentos, principalmente dispositivos móveis e eletrônicos, para lutar contra a obsolescência programada. As sugestões fazem parte de discussões que estão em andamento pelas autoridades do continente e querem lançar um olhar mais aprofundado sobre as relações entre fabricantes e consumidores.
O principal alerta às empresas do setor é com relação às garantias para os clientes de que eles estão adquirindo produtos de alta qualidade e longa duração, cujo reparo, se necessário, pode ser feito de maneira fácil. Essa noção vem de uma pesquisa citada pelo Parlamento, que apontou que 77% dos consumidores europeus prefeririam consertar seus aparelhos do que comprar novos.
Entretanto, esse mesmo percentual aponta que isso nem sempre é possível. Eles são “desencorajados” a fazer isso por diversos fatores, desde o alto custo de alguns consertos, dificuldade de acesso a peças, componentes fixos ao corpo dos dispositivos até a dificuldade em encontrar assistências técnicas.
O conteúdo do Canaltech é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.
Além disso, o Parlamento Europeu afirma que os fabricantes devem ser obrigados a indicarem aos consumidores por quanto tempo aquele dispositivo irá durar e de que maneira ele pode ser consertado. As sugestões ainda não têm peso de norma, mas podem se transformar nisso no futuro próximo, caso as autoridades percebam que as recomendações não estão sendo seguidas e as reclamações de usuários continuem a se acumular.

O relatório dos legisladores trata apenas de questões relacionadas a hardware. Outro ponto importante da obsolescência programada, as atualizações de software e o fato de celulares antigos simplesmente deixarem de ser compatíveis com algumas tecnologias com o passar dos anos, não foram abordados.

Entre as recomendações do Parlamento estão o estabelecimento de normas técnicas de durabilidade e resistência, para garantir que os aparelhos aguentem quedas e outros acidentes, além de um incentivo à produção e uso de componentes mais robustos. Aqui, as autoridades desejam fomentar também o mercado de venda de aparelhos usados e de segunda mão, dando acesso a equipamentos de alta tecnologia às camadas mais pobres.

Além disso, existem indicações quanto a evitar o uso de baterias, displays e outros componentes essenciais que precisam ser soldados às placas, a não ser que essa necessidade exista por questões de segurança. Na outra ponta, o Parlamento indica que as empresas facilitem o acesso às peças de reposição, inclusive para profissionais independentes, aumentando a concorrência nesse mercado e reduzindo a dependência dos clientes dos meios oficiais.

A União Europeia disse ainda pretender criar uma definição geral de “obsolescência planejada”, de forma a coibir tentativas, pelos fabricantes, de forçar a compra de novos equipamentos. Isso seria feito por meio de testes e regulamentações que ainda devem ser estudadas, com medidas que penalizem as empresas que incorrerem nesse tipo de prática.


Fonte: EU Business

Lula elogia e defende Geddel Vieira Lima: "Um cumpridor de tarefas extraordinário'.


Se Lula falou, a nação petista pode ficar tranquila. Gedel é 'gente boa e não pode ficar preso'. Resta saber o que pensa a Força Tarefa. Gedel provou em depoimento que é bom ator e sabe chorar como seu professor predileto na hora que precisa comover. Por enquanto não comoveu. Talvez comova mais delatando e dizendo o que sabe.


Prefeitura de Araripina e Secretaria de Saúde realizam 5ª Conferência Municipal de Saúde

O objetivo foi debater as diretrizes que serão inseridas no Plano Municipal de Saúde

SECOM / Fotos: Bruno Rostand

Com o tema “Construindo uma saúde de qualidade”, o município de Araripina promoveu nessa quinta-feira (06), no auditório Charles Luciano (Faciagra), a 5ª Conferência Municipal de Saúde. O objetivo foi debater as diretrizes que serão inseridas no Plano Municipal de Saúde – documento que norteia as ações da saúde pública para a população. Os participantes puderam escolher entre três eixos de debate: Atenção Primária, Serviços de Média e Alta Complexidade e Vigilância em Saúde.

Pela manhã, abertura do evento contou com as presenças do vice-prefeito Bringel Filho, do secretário municipal de Saúde, Álvaro Salvador, da gerente da IX Gerência Regional de Saúde, Joelma Rodrigues, além de usuários, gestores, profissionais e convidados da sociedade civil e entidades ligadas ao setor. Após a abertura, as palestras “O SUS na atualidade” e “Rede de Assistência de Saúde em Araripina”, foram ministradas pela assistente social Josedalva Queiroz e pela enfermeira Roberta Falcão, respectivamente. Em seguida, um amplo debate sobre os temas foi iniciado. No período da tarde, começaram os trabalhos em grupo, concluindo com a plenária final e votação das propostas.

A realização da Conferência foi uma parceria entre a Prefeitura de Araripina, por meio da Secretaria Municipal da Saúde e o Conselho Municipal de Saúde de Araripina.



Trono socialista sem herdeiro definido e sem paz

HERDEIRO: O filho de Eduardo Campos precisa sair de casa com soro antiofídico para enfrentar o 'serpentário de estimação'.

Miguel Arraes não está dando gargalhadas no plano superior. Aqui em baixo, no seu Pernambuco, os herdeiros andam se estranhando pela herança. Não a herança contada em patacas, mas aquela contada em votos, popularidade. O neto mais talentoso para suceder o mito, aquele que ele mesmo preparou,  partiu cedo quando tentava o voo nacional, aquele mesmo voo que Arraes sonhava mas não conseguiu sequer tentar. Eduardo Campos deixou um herdeiro por afinidade no governo de Pernambuco e outro na prefeitura da capital. Deixou o filho João,  ainda em fase embrionária para a política, e muitos políticos maduros no comando de prefeituras interioranas, na Assembleia Legislativa, na Câmara Federal e no senado. Todos, absolutamente todos, sonhando com o posto de comandante máximo. Ficou ainda a viúva, Dona Renata, com idade e capacidade para comandar máquias. A mãe, por sinal a única com a alcunha Arraes, está ainda em idade viável para a política e aguardando aposentadoria no TCU. Também no TCU está José Múcio Monteiro, talvez o mais talentoso de todos e o mais jeitoso, que perdeu para Miguel Arraes em 1986 mas nunca parou de brilhar depois que se aliou aos socialistas e ao petismo sob Lula. O irmão Antônio Campos e a prima Marília Arraes são casos à parte. O primeiro rompeu com os demais 'herdeiros' após a morte de Eduardo. A segunda rompeu com o próprio Eduardo depois de amargar insucesso na empreitada de construir uma candidatura a deputada federal no mesmo pleito fatídico de 2014.
São estes dois, irmão e prima, os mais barulhentos na arte de expor as fraturas. Ele quis ser prefeito do Olinda e se disse abandonado pelos correligionários. Ela quer ser candidata ao governo do Estado com apoio do ex-presidente Lula, com quem fez foto em São Paulo. Foto com Lula pode não ser um grande trunfo daqui uma semana ou duas semanas, quando o juiz Sérgio Moro assinará sentença no caso do Triplex no Guarujá. Na dúvida, o governador do estado, Paulo Câmara, acenou de volta ao discurso de Lula em rádio da Paraíba, quando recentemente externou o interesse de reaglutinar seu palanque original com PSB, PC do B e PDT. Paulo deu a entender que topa, mesmo sabendo que o único partido grande com figuras notáveis que não balançou nem criou problemas, o PMDB de Jarbas Vasconcelos, através desse mesmo, já expressou que não aceita aliança com o PT. Isto ocorreu logo após Marília Arraes aparecer nos 'braços' de Lula, provando que o momento é delicado e que até uma vereadora da capital desgarrada da família causa 'dor de barriga' no Palácio.

AS PESQUISAS DE ANTÔNIO CAMPOS
Resultado de imagem para antônio camposResultado de imagem
O irmão de Eduardo, que rompeu com o grupo e não poupa críticas, e a mãe, Ana Arraes, que tem a difícil missão de não deixar a família debandar. O filho colocou o nome da mãe nas pesquisas e divulgou um resultado bom. Resta saber se ela concordou e se gostou. 

Sem citar números, pois eles são questionáveis e fora de hora, o irmão de Eduardo Campos anda batendo sem piedade no governo Paulo Câmara. Saiu do partido e anunciou ingresso no Podemos. Mas começou a bater ainda na condição de socialista. Suas pesquisas simulam o nome de sua mãe Ana Arraes, Ministra do TCU, e de sua prima Marília Arraes. Pelos seus números, Ana Arraes só perderia para Jarbas Vssconcelos na disputa ao senado (mas são duas vagas), e Marília Arraes já teria começado a ser vista como uma Arraes viável. Sua conclusão foi simples: Os Arraes ainda decidem. É estranho. Os Arraes estão no comando do governo de Pernambuco e também da capital. Tonca deve está se referindo aos filhos e netos do mito Miguel Arraes desgarrados do herdeiro do trono Paulo, o Técnico. Refere-se ao símbolo, certamente.

JOÃO CAMPOS NO SERPENTÁRIO
Aquele por quem os corações socialistas da militância latejam, o jovem João Campos, primogênito de Eduardo, precisa sair de casa com kit de sobrevivência, com muito soro antiofídico na bolsa. É de uma variação estarrecedora o serpentário por onde pisa o jovem moço diariamente. Deve está sendo difícil sair de casa, subir escadas palacianas e voltar para o lar em Casa Forte ouvindo e debatendo os temas que é obrigado, quando na verdade deveria está sendo preparado para num futuro breve tentar nas urnas dar sequência aos planos ambiciosos de igualdade que seu bisavô deu início. A preparação pós faculdade de Engenharia que o mesmo vem recebendo não é o que podemos classificar de produtiva. Talvez tivesse sido melhor uma temporada fora, em boa universidade, e não num palácio conflagrado, cheio de intrigas e dividido em interesses tão mesquinhos que chegam a debilitar a imagem de um gestor que foi lançado candidato com a aura de técnico eficiente e no governo buscou agir como técnico, o que seria o suficiente para, se unidos e em defesa mútua, atravessarem a tempestade até que a hora do 'herdeiro' chegasse.


quinta-feira, 6 de julho de 2017

Novo FIEIS vem com 300 mil novas vagas e zero de juro

Imagem relacionada

Boa notícia para a educação suerior. O novo Fundo de Financiamento Estudantil abriu 300 mil vagas para 2018. Desse total, 100 mil são a juros zero para estudantes com renda familiar mensal per capita de até 3 salários mínimos. O MEC incluiu duas modalidades adicionais de financiamento, com participação de fundos regionais e bancos. Além disso, o governo inaugurou 75 mil novas vagas no modelo atual, totalizando 225 mil em 2017.
A partir de agora, no momento do contrato, a instituição de ensino deve informar ao estudante sobre os valores da dívida e as taxas de correção a serem pagas. ”Este preço está travado, definido previamente para que no futuro não seja cobrado de algo acima da sua capacidade de pagamento“, explicou Mendonça. O risco de inadimplência, que antes cabia inteiramente ao Tesouro, passa a ser compartilhado com as universidades. “Tem que ser sócio no filé e também tem que ser sócio no osso”, exemplificou o ministro. A taxa da carteira é de 46,4% atualmente, cuja previsão é de 10% para a nova edição. O governo também divulgará relatórios trimestrais de inadimplência.

O presidente Michel Temer assinou a medida provisória que institui o programa nesta quarta-feira (6), em cerimônia no Palácio do Planalto. O ministro da Educação, Mendonça Filho, e o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, anunciaram o novo modelo. Com a nova gestão, o governo estima poupar R$ 300 milhões por ano. A economia se deve à participação das instituições de ensino privadas no pagamento das taxas bancárias dos novos empréstimos.


De acordo com o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, a nova edição tem como objetivo tornar o financiamento estudantil sustentável. A equipe econômica estudou o Fies durante 1 ano e, desse período, levou 6 meses só para avaliar o tamanho do rombo fiscal em 2016, de R$ 32 bilhões. “O programa tinha um mérito bom mas era insustentável, corria o risco de parar“, disse.


quarta-feira, 5 de julho de 2017

Jarbas Vasconcelos votará pela investigação de Temer


O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), informou nesta quarta-feira que vai votar favoravelmente à investigação do presidente Michel Temer. Frisa que é do mesmo partido do presidente mas que a denúncia é grave e por isso deve ser investigada.
Por esse prisma, a carreira política do pernambucano segue sua trajetória de independência. Dissidência é uma constante na vida política de Jarbas.


Araripina voltou a ser fria como antes. O chalé na serra realça o clima.

A imagem pode conter: noite

Com temperaturas baixas, próximas de 10 graus em cima da serra e sensação de bem menos em virtude da presença de ventos gelados e constantes, Araripina volta aos poucos ao que foi no passado. As chuvas ainda não voltaram aos patamares de três décadas atrás, mas já tem gente se preparando para mais que isso. O empresário Everardo Alves, da Sercon, criou o 'clima' em sua chácara, na Serra do Jardim, que mais parece a Serra Gaúcha na foto acima.
Já pode ligar a churrasqueira, abastecer a adega e convidar os parentes e amigos. Toda semana. Pode começar com um cabrito ao 'Molho Bolsonaro', em homenagem aos médicos Francisco Eudes e Adelmo Laje.

O 'Esquema Amazônico de corrupção' que levou e mantém Palocci preso.



Escreveu o desembargador João Pedro Gebran Neto, ao negar recurso da defesa de Antonio Palocci:

"As diversas fases da Operação Lava Jato já revelaram um quadro perturbador de corrupção sistêmica, envolvendo diretores da maior estatal nacional, detentores de mandatos eletivos e empresas e contratos de fachada, esquema este organizado, em sua essência, para pagamento de propinas. Neste esquema amazônico de corrupção, diante do envolvimento de centenas de investigados e denunciados, certamente a quantidade de medidas cautelares restritivas de liberdade – em números absolutos – talvez impressione, contudo mostra-se bastante proporcional ao contexto investigado."

TRANSPLANTE DE OLHOS: Araripina tem profissionais habilitados e pode se transformar em referência no setor.



No momento, a maior dificuldade é convencer famílias a doarem córneas. A segunda dificuldade é convencer o Estado a montar o Banco de Olhos e contratar os serviços.

Araripina conta com  médicos oftalmologistas preparados para realizar transplante de córnea. Um deles é Dr. Alfredo José, doutor por centros especializados de São Paulo. A luta para que Araripina se transforme em centro especializado em transplantes vem sendo travada por Dr. Alfredo e por um colega de Recife, também especializado, Dr. Denízio Dantas.
O Meu Araripe conversou com pessoas com conhecimento no setor, que confirmaram a luta do araripinense e de seu amigo para que o sonho se transforme em realidade. Segundo esta fonte, as gestões políticas vêm sendo realizadas, inclusive reuniões com  o secretário de Saúde do Estado, Iran Costa, agenda acompanhada pela deputada Roberta Arraes.
O mais difícil nessa empreitada é sensibilizar as famílias a doarem córneas viáveis. Outra demanda é capacitar pessoas para a captação adequada.
'Material humano nós temos e o Centro Cirúrgico do Hospital atende às necessidades', comentou esta fonte.
Ou seja: Falta o Estado liberar verba para montar o banco e contratar os serviços para que a região passe a contar com esse avançado centro.


Daniel Coelho desiste do PSL


O tucano Daniel Coelho desistiu de sair do atual ninho para ingressar no PSL. Não se sabe se realmente desistiu ou 'foi desistido'. O fato é que o PSL já pode começar a montar uma chapinha sem caciques tão grandes. É muito vai-e-vem na política nacional. O não do parlamentar coincide com as informações de que as coligações ainda serão possíveis em 2018, só passando a serem proibidas, se vedadas na reforma política, em 2020, na eleição de vereador. Daniel deve está confiando na calda que o partido herdará nas alianças que fará. Há outra coincidência: as movimentações em torno de Fernando Bezerra Coelho e a foto de Marília Arraes com o ex-presidente Lula, indicando que não haverá espaço para vice, nem senador, numa chapa de Armando Monteiro. Para quem analisa política mais aprofundadamente, é um termômetro e tanto esse recuo do ex-verde.
Daniel é a favor do afastamento de Temer, assim como o deputado Betinho Gomes, ambos do PSDB de Pernambuco.




Boquinhas bilionárias no Senado

GASTOS COM INATIVOS SUPERAM OS ATIVOS NO SENADO
O Senado gastou mais em 2016 com aposentados e pensionistas do que com salários de funcionários e servidores ativos. Em salários da folha de pessoal, a Casa Alta do Legislativo torrou R$1,64 bilhão no ano, enquanto aposentados custaram ao contribuinte quase R$1,33 bilhão. Somados aos R$350 milhões pagos aos pensionistas, o custo de quem já não trabalha foi de R$1,68 bilhão no Senado Federal.
  
CONTRACHEQUE INCHADO
Com 5.980 servidores, efetivos e comissionados, cada um nos custou em média R$22.853 por mês. Aposentados custaram R$30.625.
  
ATIVOS

O custo médio mensal da folha de pessoal do Senado é de R$126 milhões, mas chega a quase R$ 200 milhões nos meses de 13º.

(Cláudio Humberto)


terça-feira, 4 de julho de 2017

Everton Costa passa o pires nas secretarias estaduais acompanhado de seu deputado.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e área interna
O prefeito de Trindade, Éverton Costa (PSB), está na capital do estado em busca de recursos. Na dúvida de quem pode ajudar com algo ou com mais, passou o pires por onde conseguiu agendar encontros. O socialista estava acompanhado de seu deputado estadual, o peemedebista Ricardo Costa.

Porto de Suape aguarda mais de 20 navios na primeira semana de julho


Resultado de imagem para navios em suape
A chegada e saída de navios promete ser intensa nesta primeira semana de julho no Porto de Suape. Desta segunda-feira (3) até o próximo domingo (9) estão agendadas 21 atracações. Antes de chegar ao porto pernambucano, os navios esperados passam por portos importantes, como Santos (SP), Itapoá (SC), Itaqui (MA), Aratu (BA), Rio de Janeiro (RJ), Itaguaí (RJ), Manaus (AM), Houston (EUA), além de Valência (Espanha) e Cartagena (Colômbia).

Do total de embarcações previstas no porto para esta semana, nove navios de contêineres têm como destino o Tecon Suape. Após o carregamento das mercadorias, as embarcações seguirão para os portos do Rio de Janeiro (RJ), Santos (SP), Manaus (AM), Salvador (BA) e Pecém (CE).

Outras dez embarcações que movimentam granéis líquidos realizarão operações de importação e exportação de produtos como etanol, diesel e etilenoglicol (um composto químico utilizado como anticongelante automotivo), gasolina, paraxileno, além de outros derivados de petróleo. As encomendas são, em sua maioria, da Petrobras. 

Outros dois navios de veículos, também chamados de "Roll on-Roll off", ou RoRo, são esperados em Suape. A embarcação Canadian Highway, de bandeira do Panamá, tem como destino o Porto de Santa Marta, na Colômbia, levando uma carga com mais de 800 veículos para o país. Outra embarcação Roll on-Roll off, com bandeira do Japão, também atraca com o objetivo de embarcar outros 430 veículos para exportação. De janeiro a maio deste ano, 632 atracações foram realizadas, resultando na movimentação geral de 8.824.117 toneladas de carga.


Marília Arraes, a queridinha de Lula em Pernambuco.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e barba

A prima de Eduardo Campos e vereadora pelo Recife, Marília Arraes (PT), é o novo xodó do ex-presidente Lula. Ontem, a mesma esteve com o pernambucano no Instituto que leva seu nome, na capital paulista. Foi acompanhada do Senador Humberto Costa, líder do PT. Marília tem seu nome cogitado para disputar o governo do Estado num momento em que a política foi sacudida e que os expoentes do PT na cena local envelheceram ou sofrem para serem esquecidos em função das listas e mais listas que surgem nas delações premiadas.
Em sua página no Facebook, Marília postou alegremente sobre o encontro:
"Estive nesta tarde, junto ao senador Humberto Costa, visitando o ex-presidente Lula, em São Paulo. Encontramos nosso companheiro muito animado e disposto para a luta. Conversamos sobre a conjuntura política nacional e estadual".
Armando Monteiro se esforça para não perder o apoio dos petistas. Respondendo aos ataques de Humberto Costa, que o acusa de votar contra os trabalhadores na reforma trabalhista, o senador petebista chegou a classificar a artilharia do ex-aliado de 'infantilidade'. Marília quer surfar a onda dessa 'nova política'. O rostinho ela tem. Se tiver Lula, terá palanque também. Conteúdo a gente descobre se tem depois.


Bruno Araújo tem pressa para visitar o Araripe. Motivo: Quer pagar uma velha dívida.

Resultado de imagem para bruno araújo
O Ministro das Cidades, pernambucano Bruno Araújo (PSDB), informou ao Meu Araripe, em contato recente,  que visitará nossa região num prazo que não deve ser superior a um mês. Ele pensa dia e noite em pagar uma velha dívida que tem com Araripina e outros municípios. Em 2006, Bruno saiu de Araripina como o deputado federal mais votado, atropelando Nunes Rafael, filho da terra, que partira na frente com ampla vantagem. Sua votação superou a marca de 13 mil votos, algo nunca visto e que nunca mais se repetiu para deputado federal. No Araripe ele também foi campeão de votos à época. O prefeito de Araripina era Valdeir Batista, e seu apoiador. O hoje ministro tentou alocar recursos, mas a prefeitura era inadimplente, sem CND, e nada podia ser feito. Nos anos seguintes, ele buscou apoios em outras regiões e cidades, onde podia operar alocando recursos.
Agora como Ministro, pode muito. A maioria das cidades, inclusive Araripina, já negociaram suas dívidas com o INSS e podem firmar convênios.
Está na hora de Bruno Araújo pagar a velha dívida. É o que ele mais quer no momento. Tem caneta e tem projetos. Tem agido como uma locomotiva no ministério das Cidades e surpreendeu o Brasil positivamente.
O deputado é visto como promessa na política pernambucana e seu nome já é citado e aparece nas pesquisas de intenção de votos para senador e governador. É provável que componha algum palanque como candidato a senador. Sobre o tema ele desconversou. "Apressado na análise de projetos'.



Paulo é fraco; Paulo é forte. O problema é a fila do PSB que é grande e os espaços para aliança que são poucos.


Sem grupo, Paulo Câmara é candidato fraco. Com grupo, Paulo é candidato forte. Sem interesses políticos por trás, Paulo Câmara disputa o título de 'melhor gestor' do País com Geraldo Alckmin; Com interesses políticos, Paulo é o pior governador da história de Penambuco. Depende dá hora, do ambiente, das câmeras ligadas ou desligadas a avaliação que se faz do atual governador de Pernambuco.
Na atual conjuntura, na crise que o País atravessa, qualquer julgamento de gestor é injusto. Ele pode ser muito melhor do que se diz e pode ser muito pior, se de alguma forma ou por alguma  razão o mandatário conseguir tirar proveito da crise - seja com demagogia, seja com pão e circo.
Paulo Câmara não venceu a eleição. O grupo venceu. O grupo foi formado por Eduardo Campos. Praticamente não havia vereador nem prefeito fora do batalhão que elegeu Paulo em 2014. O candidato não dava conta da agenda elaborada por aliados. Era neófito. Foi vendido como o 'gerentão' de sucesso de Eduardo Campos. Continuou sendo gerentão e o povo não entendeu. Armando Monteiro, o adversário, tentou tirar proveito da fragilidade de Paulo diante das câmeras dizendo que ele não era um líder nem tinha firmeza.  Os marqueteiros conseguiram mostrar Armando batendo num jovem. O senador apanhou feio nas urnas. Eduardo Campos morreu no início da campanha. Paulo subiu antes do planejado. Eduardo vivo subiria na campanha presidencial também muito rápido e certamente arrastaria consigo seu candidato a governador no Estado.

AGORA, TUDO MUDOU E O PALANQUE DIMINUIU.
Mendonça, Bruno Araújo, Raul Jungmman e Raquel Lira: Saindo pesa muito, voltando também pesa e os dois movimentos decidem.

Paulo Câmara perdeu o apoio do irmão de Eduardo Campos que nunca disputara cargo eletivo até a derrota para prefeito de Olinda ano passado - o nome dele é Antônio; perdeu o apoio da vereadora prima de Eduardo Campos, que faz retrato ao lado de Lula - o nome dela é Marília. Do ponto de vista eleitoral, seria apenas uma boca a menos na conjuntura anterior. No presente, tudo soa escandalosamente devastador. De qualquer modo, é um irmão de Eduardo Campos sem mandato e uma prima vereadora. Símbolos fortes.
Paulo Câmara ainda conserva o apoio de Jarbas Vasconcelos e do vice Raul Henry, que são do PMDB. Mas perdeu o apoio do DEM de Mendonça Filho, o ministro da Educação; do PSDB de Bruno Araújo, o ministro das Cidades e também do PPS de Raul Jungman, o ministro da Defesa. Perdeu ainda o apoio do Solidariedade de Augusto Coutinho e os ex-socialistas João Lira e sua filha Raquel, que hoje é prefeita de Caruaru. Não pode perder mais ninguém, muito menos Fernando Bezerra Coelho, que se confirmar saída será para disputar o governo.
Na conta das perdas, Armando Monteiro perdeu o apoio do PT. Para o senador e adversário de 2014, é perda de território mesmo, e de discurso. O PT joga para a plateia que é contra as reformas que defendia no governo Dilma e que Lula defendeu em vídeos amplamente divulgados. Mas isso não impede que nas redes sociais o senador apanhe dos petistas pelo voto favorável que deu à reforma trabalhista, embora apenas cumpra a palavra de um reformista do estado.
Resta saber quem tem força para aglutinar. Se Armando aglutina em torno de si os dissidentes de Paulo Câmara acima elencados; Se Paulo Câmara reaglutina o seu grupo original e estimula o PT a estrangular Armando na campanha, prometendo espaço futuro no estado e na prefeitura do Recife.
Ou, como se desenha, se Fernando Bezerra concilia primeiras e segundas intenções de todos, garantindo espaço para Mendonça Filho disputar a prefeitura de Recife em 2020, Armando Monteiro disputar com tranquilidade sua reeleição ao senado, e assegura espaço para Bruno Araújo estrear numa campanha majoritária ao senado.

PAULO CÂMARA NÃO PODERÁ CONCORRER A UM NOVO MANDATO EM 2022. GERALDO JÚLIO TAMBÉM NÃO EM 2020. MAS A FILA DO PSB É EXTENSA.
Resultado de imagem para felipe carrerasResultado de imagemImagem relacionada
Por este prisma, quem parte em vantagem é Paulo Câmara. Ele não poderá concorrer em 2022, da mesma forma que Geraldo Júlio não poderá concorrer em 2020. Por esta matemática, só eles podem prometer apoio da máquina para sucessão estadual e sucessão municipal na capital. Mendonça Filho quer ser prefeito de Recife e Fernando Bezerra quer ser governador de Pernambuco e isto é o que causa maiores tremores no território socialista. Na fila socialista ainda estão Felipe Carreras para a prefeitura de Recife e Geraldo Júlio para o governo do Estado. E mais ambições: Antônio Figueira, Danilo Cabral, o  próprio Paulo Câmara que certamente disputaria a única vaga para o senado em 2022 caso se reeleja governador. O filho de Eduardo Campos, o jovem promissor João, também está na fila. Entendam: os julgamentos não são julgamentos, mas tão somente disputa por território político. Esse é o combustível da democracia.
Resultado de imagem para joão campos filho de eduardo campos
E esse é o combustível do futuro da militância socialista.

É prudente acreditar que Fernando Bezerra Coelho, Mendonça Filho, Armando Monteiro e Bruno Araújo não vão se sujeitar a essa fila.  A menos que estejam certos de que param aonde estão.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

PF prende Geddel, o despachante de confiança de Lula, Dilma e Temer.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

O mais eficiente despachante de 'ordens' de Lula, Dilma e Temer, Geddel Vieira Lima, PMDB/BA, foi preso na tarde de hoje pelo que cometeu enquanto responsável por liberação de recursos na Caixa Econômica Federal, entre 2011 e 2013, no governo da também honestíssima Dilma Roussef. O baiano era o despachante de confiança de muitos políticos enrolados na Lava-jato e gozou de prestígio inesgotável nos governos Lula, Dilma e Temer. Estava comprometendo as investigações. Tem  muito a delatar. É porta de entrada não só para Temer, mas sobretudo para Dilma, de quem foi homem do dinheiro na Caixa Econômica.
Como se pode perceber, a sua foto de campanha acima diz tudo: `"Para chegar e resolver". Sempre em parceria com os mais enrolados políticos do Brasil. O recado era claro.

Ipubi: Chico e João Marcos baixam as 'armas' e já se entendem.

Resultado de imagem para chico siqueira
Tudo em paz no 'reino' de Poço Verde.

Se era briga artificial, só eles sabem. O fato é que o atual prefeito Chico Siqueira e o sobrinho e ex-prefeito João Marcos, que andaram se estranhando em virtude da disputa pela prefeitura, ou pelo efetivo comando dela, já voltaram a fumar o cachimbo da paz. Tudo indica que marcharão unidos na eleição de 2018, tanto no apoio a deputados quanto à chapa majoritária a ser indicada pelo PSB.
O adversário de sempre no município é Valdemar Filho, que apoia Armando Monteiro ou o fruto desse cruzamento que poderá resultar numa chapa de Fernando Bezerra Coelho pelo DEM, com Armando de Senador. A conferir.


SERRA BRANCA: ESTÃO ACABANDO COM A GALINHA DOS OVOS DE OURO

A imagem pode conter: montanha, atividades ao ar livre e natureza

Por Daniel Torres

OPINIÃO - Estava eu pensando aqui com meus botões e aproveito peço para vocês analisarem essa situação. Como é do conhecimento de todos a nossa Serra Branca está virando uma tábua de pirulito, quem tem mais um pouquinho de idade sabe do que estou falando. Estão perfurando poços por todos os cantos. Poços clandestinos, quase em cima do outro.
Está havendo uma exploração demasiada, predatória, sem controle do principal recurso natural de Serra Branca, a água. Essas pessoas donos destes poços estão sugando Serra Branca, só pensando nos seus bolsos e o lugar ficando sem nada, não geram empregos suficientes para o povo, porque um poço desse se muito empregar é apenas uma pessoa.
Esses senhores com dinheiro deviam em troca empregar alguma coisa no próprio lugar, gerando emprego e renda. Cito por exemplo, Serra Branca precisa de uma estrutura mínima que não tem, uma pousada, uns chalés, restaurantes, parque aquáticos, áreas de lazer específica para atrair turistas. Essa atividade econômica sim, gera muitos empregos e renda para a população. Assim o lugar vai para frente. Do jeito que estão fazendo não.
Aqui quero registrar a atitude do amigo Chaguinha dono da Água Araripe, quero dizer que não estou fazendo propaganda, que montou um empreendimento aproveitando o potencial, mais com controle e qualidade, gerando impostos e emprego. Ajudando o município de qualquer forma.
Nenhum texto alternativo automático disponível.

DEFENDO UM CONTROLE  EFETIVO NESSE CASO DA EXPLORAÇÃO DO RECURSO HÍDRICO EM SERRA BRANCA.

Fica para análise de vocês senhores donos de poços. Todos são amigos nossos, o qual tenho respeito. Mais cada um faz o que quer. Apenas escrevi esse texto para reflexão de vocês e de quem ama a nossa Serra Branca.


Dissidentes especulam chapa dos sonhos para enfrentar Paulo Câmara


ESPECULA-SE Fernando Bezerra pelo DEM com Augusto Coutinho na vice;  Armando Monteiro e Bruno Araújo para  senado.

Dissidentes da capital e do Sertão de Pernambuco começam a especular com intensidade maior e já montam a chapa que consideram ideal, na tentativa de tentar tornar o sonho realidade. Mesmo com Armando Monteiro em campo, andando dia e noite, ex-aliados do governador Paulo Câmara liberam para a mídia suas conjecturas dando a elas ar de fato consumado.
A última que chegou ao Meu Araripe, confirmada por mais três fontes, indica que Fernando Bezerra estaria de malas prontas para o DEM, o que confirmaria os rumores iniciados com a visita de Rodrigo Maia, presidente da câmara, ao município de Petrolina e ampliados com a mais recente visita do mesmo Maia a Recife, onde novamente encontrou-se com Fernando Bezerra e Mendonça Filho, dois ministros de Temer.
Ingressar no DEM não seria parto de alto risco para FBC, visto que suas origens vêm daí, tendo, inclusive, sido Secretário de Agricultura do governo Roberto Magalhães. Ser candidato à reeleição ao senado também não seria o fim para Armando Monteiro. Ele se descolou do PT após assumir postura firme na defesa das reformas que tramitam no congresso, não cedendo ao discurso demagogo dos petistas que jogam para a platéia. Este deslocamento do PT, que lhe rendeu ácidas estocadas da 'patrulha virtual' petista, talvez tenha minado seu principal campo de atuação, restando ser cabeça desse novo grupo que se especula em torno de Fernando Bezerra, que nada tem a perder nesta eleição, diferente de Monteiro Neto, que não pode perder outra eleição, o que o deixaria sem mandato.
Os mais entusiasmados chegam a calcular que Fernando Bezerra sairia do Sertão com mais de 60% dos votos válidos.
A chapa completa seria Fernando Bezerra (DEM) governador; Augusto Coutinho (Solidariedade e cota de Mendonça Filho) na vice; Armando Monteiro (PTB) e Bruno Araújo (PSDB) senadores.

PREFEITURA DE RECIFE NO PACOTE
Resultado de imagem para mendonça filho
Este grupo estaria se 'armando' para em 2020 peitar os 'herdeiros' de Eduardo Campos na capital. A esta altura, Geraldo Júlio não poderia mais ser candidato a reeleição e certamente o grupo sofreria abalos na disputa interna para decidir quem seria o encarregado de cuidar da principal capital do Nordeste. Mendonça Filho, que já foi governador e ocupa o ministério da Educação, seria o escolhido desse grupo em gestação, ou pretensa gestação.

RISCO DE FORTALECER PAULO CÂMARA
Caso não passe de castelo de areia, as especulações tendem a causar efeito contrário se uma das peças não se encaixar. Paulo Câmara poderá manter Fernando Bezerra por perto e ainda atrair de volta o DEM, o PSDB e o Solidariedade, caso arme palanque nacional para o tucano Geraldo Alckmin, como vem sendo trabalhado dia e noite no Palácio dos Bandeirantes.


sábado, 1 de julho de 2017

Viver no Brasil é ato de heroísmo ou de covardia.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Queimar pneus nas estradas é ato de covardia, defesa de mais imposto. Heroísmo é queimar fogueira de impostos na Paulista.

Viver no Brasil é um ato de heroísmo ou de covardia. Não há escolha. A turma que está escapando da cadeia via STF é a mesma que roubou os cofres públicos e desviou trilhões. Tanto PT, quanto PMDB  e PSDB estão  juntos agora, como estiveram sempre (essa facção encrencada). Não os partidos integralmente, mas aqueles mais encrencados.
Mas há um porém: Para que eles nos assaltem e para que a justiça aceite o papel bandido de soltar os corruptos, é preciso que algo compense. E compensa. E como compensa.
Veja a comparação acima. Ela vale para o Corola pelado. Ele é igual no mundo inteiro. É fabricado pela mesma japonesa Toyota.
Se um brasileiro for para a bela e acolhedora Buenos Aires - Argentina, se os filhos se afastarem dos pais, estudarão lá na melhor faculdade do País a um custo mensal de apenas 2,5 mil Reais. Nenhum brasileiro paga imposto lá. No Brasil, somadas as despesas todas, não sai por menos de 8 mil a mesma faculdade. Com 33 salários o argentino compra um corolla básico. O brasileiro precisa pagar o equivalente a 85 salários.  Com o mesmo salário, o argentino abastece seu carro com 517 litros de gasolina de qualidade. O brasileiro só abastece 220 litros de gasolina batizada, que já vem adulterada de fábrica com mais de 30% de álcool.
Mas isto só acontece por um motivo: O brasileiro trabalha até 31 de maio para sustentar os corruptos e a máquina pública. Paga porque quer. A única  forma de resolver tudo isso é não pagar mais um só centavo de imposto que não já venha embutido nos preços.
Basta uma fogueira de boletos de impostos na Avenida Paulista para um Brasil mudar.
Quem sustenta essa corja é nosso dinheiro.
Queimar pneu nas estradas é ato de covardia, é defesa de benesses. Heroísmo é queimar fogueiras de boletos na Avenida Paulista. O resultado não tarda. Em um mês, a ratoeira dispara.

Você que é petista deve parar de defender seu bando. Ou, no mínimo, deve parar de fingir que ataca Temer. Veja o que disse Lula em defesa de Temer (eles estão juntos, sempre estiveram):


Paulo Câmara comparece à convenção do PMDB. Isso quer dizer que....


A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Falta um tucano nessa foto

O governador de Pernambuco, socialista Paulo Câmara, compareceu à convenção do PMDB, que acontece na capital pernambucana. Isto quer dizer muita coisa. A primeira, é que Paulo está com apetite político. A segunda é que, tendo conseguido 'se deixar' fotografar ao lado de Raul Henry e Jarbas Vasconcelos em conjunto, é mesmo candidato a governador, enfrentando as turbulências internas. E a terceira, é que o PMDB de Jarbas não vai abandonar o barco. A quarta coisa não está relacionada a esta foto, mas a outras.
Hoje conversei com outros políticos de Pernambuco e sondei sobre a conjuntura estadual e nacional. Ficou claro que as alianças nacionais definirão as estaduais. Jarbas Vasconcelos é do tipo de político que define a questão nacional e tenta alinhar a local. Quando não consegue, protagoniza a dissidência.
Ele esteve com Geraldo Alckmin recentemente no Palácio dos Bandeirantes.
Segundo uma fonte ouvida pelo Meu Araripe, esta ligadíssima ao PSDB  do PSDB da 'gema', Geraldo Alckmin será o candidato tucano. Estranho é ela não ter comparecido a este evento do PMDB.
Das duas uma: Paulo Câmara apoiará o tucano ou Jarbas Vasconcelos deixará de ser um dissidente  nato.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas

Eduardo Cunha vai delatar. Nada adiantou o STF se ajeitar com a trinca do mal


DELAÇÃO DAS DELAÇÕES: Que antônio Palocci corra logo com a sua para não perder importância.

A menos que esteja chantageando para ser solto, como fez e deu certo o homem da mala Rocha Loures, solto ontem, Eduardo Cunha deixará a Nação de boca aberta. Este sim sabe quem deu, quando deu, quando deu e porque deu. E sabe também em que conta está o dinheiro que pagou cada medida provisória ou Lei aprovada e sancionada nos governos Lula e Dilma.
De nada adiantou o STF se compor com a trinca do mal formada por gente perdida do PT, PMDB e PSDB, na última leva do acordo 'salvem-se todos'.
Cunha já autorizou seus advogados a negociarem sua 'delação das delações'.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Aluísio Coelho não está para aventura em 2018. Seu jogo é só prefeitura de Araripina.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
O Meu Araripe tratou de política local no fim do São João (ver aqui), o que despertou no médico Aluísio Coelho a  necessidade de se manifestar. Em contato com o Meu Araripe, o piauiense radicado em Araripina, mesmo sem motivação de pergunta, fez considerações sobre a administração do atual prefeito Raimundo Pimentel, por quem foi derrotado em 2016. Prevendo o que poucos estão acreditando no momento, que é turbulência ainda neste primeiro ano de gestão, Coelho disse que não cederá à pressões de aliados nem de outros oposicionistas para entrar em confronto com Pimentel por enquanto. "Ele está no esplendor do São João e vem aí a Vaquejada. Não é hora. Vou aguardar o quadro real, que é o final do ano", insistiu fora do tema que o blog abordou e ensejou seu direito de contraditório. Perguntado qual o 'quadro real' a que se refere, enfatizou: "Dificuldades operacionais, problemas para licitar, entre outras", delongou. "Ele vai ter muita dificuldade para licitar", insistiu, dando a entender que empresas locais e o TCE podem agir em sintonia (acertada ou não) na tentativa de anular processos. Se mostrando então afinado com o governo do estado, chegou a informar que as obras não municipais serão identificadas pela gestão Paulo Câmara, se referindo ao que veio ou virá relativo ao FEM.

2018 não é o objetivo
Perguntado especificamente sobre o que a matéria deste blog tratou, Aluísio disse que realmente vem tentando uma 'parceria' com Tião do Gesso, mas considera pouco provável que alguém queira se arriscar numa campanha cara e indefinida como a de deputado estadual ou federal. "O palácio é que quer. O PP, meu partido, também quer montar uma chapinha que já conta com um campeão de votos, que é o evangélico Cleiton Collins, mas me garante a sigla para 2020 seja qual for a minha decisão". E entregou o jogo: "Não posso entrar numa campanha para sair menor do que sai em 2016. Se eu tirar 100 votos a menos vão dizer que eu encolhi, o que não seria uma verdade absoluta', concluiu.
Ou seja: Aluísio Coelho não gastará uma patavina na eleição de 2018. Vai procurar se fortalecer, certamente num campo de oposição ao prefeito Raimundo Pimentel, e de preferência apoiando Roberta e esperando apoio desta em 2020.  Da mesma forma que o médico Auísio não quer se arriscar em 2018, o gesseiro Tião também não vai querer. Ou seja: Tanto um quanto o outro quer empurrar 2018 na conta de "Oroteu' e ficar com apoio sólido em 2020 do 'agraciado' que perdeu para deputado.
Esse é o mundo dos sonhos para Socorro Pimentel e para Roberta Arraes em 2018. E o mundo dos sonhos para Raimundo Pimentel também, que já tem um adversário em mente, Alexandre Arraes, sabendo que tanta gente não caberá num só barco de oposição quando for disputar a reeleição em 2020. A 'fórmula' da desintegração de blocos ele já adotou com sucesso em 2016 sem prefeitura na mão.  

CURA À VISTA: Cientistas identificam proteína responsável por alastramento do melanoma

Cientistas identificam proteína responsável por alastramento do melanoma
Um grupo internacional de cientistas identificou uma proteína do melanoma - o tipo mais agressivo de câncer de pele - que tem um papel central no processo de alastramento da doença para outros órgãos do corpo. De acordo com a pesquisa, publicada na revista Nature, inibir a proteína pode ser um caminho para impedir a metástase. Além disso, essa proteína pode ser utilizada como um marcador para identificar precocemente a agressividade do melanoma.
“Nós conseguimos descobrir mecanismos até agora desconhecidos no desenvolvimento do melanoma e identificamos novos marcadores de metástase que foram validados em amostras de pacientes. Esses resultados abrem novas rotas para tratamentos farmacológicos”, disse a líder do grupo internacional que realizou o novo estudo, Marisol Soengas, do Centro Nacional de Pesquisas Oncológicas da Espanha.
Os cientistas já suspeitavam que, antes de se espalhar, os melanomas “preparavam o terreno” nos órgãos antes de colonizá-los. Acreditava-se que o processo começava com a ativação de vasos linfáticos em torno do tumor, depois nos nódulos linfáticos adjacentes, até chegar aos órgãos mais distantes.
No entanto, experimentos indicavam que havia algum elemento faltando nesse hipótese: a remoção dos nódulos linfáticos próximos do tumor não impedia a metástase e o câncer se espalhava da mesma forma. Para solucionar o mistério, os cientistas desenvolveram um modelo inovador para o estudo do melanoma em animais: camundongos geneticamente modificados que emitem luz quando os vasos linfáticos ligados à metástase são ativados. Com isso foi possível mapear as proteínas secretadas pelo tumor.
“Descobrimos várias proteínas secretadas especificamente por melanomas que se espalham de forma mais agressiva - e focamos em uma delas, chamada MDK, porque ela ainda era desconhecida e poderia representar um alvo terapêutico alternativo”, disse Marisol.
Depois da descoberta em camundongos, os cientistas mostraram que pacientes humanos com níveis mais altos de MDK em seus nódulos linfáticos têm prognóstico pior. Assim, a proteína pode ser utilizada como um marcador de agressividade do melanoma. Em outro experimento em animais, o estudo também revelou que, ao inibir a expressão de MDK, a metástase também é bloqueada. “Encontramos na MDK uma possível estratégia para o desenvolvimento de futuras drogas.”

(Estadão)

quarta-feira, 28 de junho de 2017

PGR do Brasil será uma mulher: Raquel Dodge no lugar de Janot.

Raquel Dodge
Procuradora Geral indicada por Temer para a vaga de Janot: A guerra está declarada. 

Michel Temer não perdeu tempo e acaba de escolher uma mulher, a segunda na lista tríplice apresentada pelos procuradores federais, para a vaga de Rodrigo Janot, cujo mandato se inspira em agosto.
A oposição, sobretudo os petistas que indicaram Janot para bombardear os opositores à época, dirá que é golpe indicar o segundo da lista. Dirão os petistas que Raquel é contrária à postura de Janot.
Michel Temer dirá que indicou a primeira mulher para ser a Procuradora Geral da República.
Os livros de história contarão as razões da indicação, seus motivos claros e ocultos e o desenrolar dos fatos.
Essa guerra está sendo boa para o Brasil. Ruim mesmo era quando todos do andar de cima se entendiam, como no caso de Aécio Neves indicando os manda-chuvas do setor elétrico no governo Lula, para em troca o presidente do PSDB, o já falecido Sérgio Guerra, sepultar a CPI da Petrobrás. E para, mais que isso, praticar os votos Lulécio (Lula e Aécio) e Dilmazia (Dilma e Ansatasia), apunhalando os candidatos do partido, Serra e Alckmim.
Assim, com os velhinhos maquiavélicos brigando e vociferando, é bem mais salutar e tem o poder de revelar as verdades para poder curar as feridas mais adiante. O Brasil respira verdades. Melhor que respirar e aplaudir mentiras.

Boi fraco: Joesley não aguenta a pressão e está internado.

Resultado de imagem para joesley batista
Ao que tudo indica, o coração dos velhinhos acusados não é da Friboi como o dele. 

O 'açougueiro do Brasil', como está sendo chamado Joesley Batista, não está sabendo lidar emocionalmente com as artimanhas e revelações em que se meteu e protagonizou. Com fortes dores nas costas, ele deu entrada no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Nem o hospital nem sua assessoria emitiram nota pública esclarecendo a real dimensão do caso.
Nem Joesley, nem seu irmão, derramaram uma só lágrima quando a força desproporcional de suas empresas (BNDES por trás), associadas a um esquema que hoje se revelou fraudulento, resultou no fechamento de centenas de pequenos frigoríficos e matadouros municipais, para que o Friboi e demais marcas do grupo J&F se tornassem quase fornecedores isolados de proteína animal no Brasil. Nem ele chorou os milhares de funcionários desempregados pelos pequenos nem seu coração se revelou fraco por isso. Era um forte-fraco, um forte Tipo Friboi.
Seu império foi construído à base de dinheiro do povo, do BENES, cujo juro estratosférico (por captação internacional) o brasileiro parará por logos 60 anos. Pior que isso, o Friboi cresceu fechando os concorrentes, valendo-se da força de 'amigos' que não hesitavam em lacrar sem piedade  aqueles que atuavam humildemente mas com baixo custo, regulando o mrcado. A carne no Brasil saiu de um patamar de preço insignificante para um patamar europeu. Frango misturado com cabeça de porco passou a ser permitido e a custar 20 Reais o quilograma. Foi a linguiça estragada que mais fez mal a ele.
Que o Brasil fique de olho e atento para que nunca volte a acontecer o que se viu no setor de carnes e derivados. Isso foi tentado no setor de atacado e varejo, via Abílio Diniz; foi tentado no setor de remédios via Big Bem e outras - tudo com os bilhões do BNDES, ou nosso; e foi tentado até no setor de automóveis, com medidas provisórias sob encomenda.
Os donos do Friboi atolaram o Brasil numa crise sem precedentes e estão deixando uma dívida monstruosa para o brasileiro pagar; estão impunes; transferiram o controle das empresas para os Estados Unidos. Pior: acabaram com a reputação da carne brasileira e  estão deixando a nossa democracia em frangalhos, ao corromper políticos, servidores públicos, bancos e até membros do Ministério Público e Judiciário.
O coração de Joesley é fraco, mas não custa testar  resistência de sua carcaça a dez anos de cama de um presídio comum. Se há corrompidos é porque há corruptores - ele.